Internacional EUA consideram 'preocupante' expansão do arsenal nuclear chinês

EUA consideram 'preocupante' expansão do arsenal nuclear chinês

Departamento de Estado norte-americano alertou para construção de mais de 100 novos silos para mísseis balísticos na China

AFP
Departamento de Estado fez relatório sobre a construção de novos silos para mísseis

Departamento de Estado fez relatório sobre a construção de novos silos para mísseis

Mandel Ngan / Pool via Reuters - 1.7.2021

Os Estados Unidos expressaram preocupação nesta quinta-feira (1º) com um relatório que aponta que a China está construindo mais de 100 novos silos para mísseis balísticos intercontinentais.

Leia também: Pandemia aumentou o tráfico de pessoas, segundo os EUA

"Acho que é justo dizer que esses relatórios e outros sugerem que o arsenal nuclear da República Popular da China crescerá mais rápido e em um nível mais alto do que talvez anteriormente previsto", declarou o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, quando questionado sobre o tema pela imprensa local.

Como noticiou o Washington Post na quinta-feira, citando um estudo de imagens comerciais de satélite feito por um grupo da Califórnia, os silos estavam sendo construídos em um deserto próximo à cidade de Yumen, no noroeste chinês.

O Centro James Martin para Estudos de Não Proliferação (nuclear), em Monterrey, argumentou que os 119 locais de construção na província de Gansu eram semelhantes às instalações de lançamento chinesas existentes para mísseis balísticos com ogivas nucleares.

"Este acúmulo é preocupante", admitiu Price, acrescentando: "Isso levanta questões sobre as intenções da República Popular da China".

Price garantiu que o fato “reforça em nós a importância da aplicação de medidas práticas para reduzir os riscos nucleares” e "destaca como a República Popular da China parece estar se desviando novamente de décadas de uma estratégia nuclear baseada na dissuasão mínima".

Últimas