Internacional EUA e Talibã conversam sobre ajuda humanitária ao Afeganistão

EUA e Talibã conversam sobre ajuda humanitária ao Afeganistão

Departamento de Estado norte-americano considerou reuniões 'produtivas' e disse que negociações foram 'amplamente positivas'

Reuters
Líderes do Talibã se reuniram com autoridades dos EUA no Qatar

Líderes do Talibã se reuniram com autoridades dos EUA no Qatar

Reuters

Os Estados Unidos e o Talibã tiveram "discussões produtivas" sobre a questão da assistência humanitária ao Afeganistão durante reuniões no Qatar no fim de semana, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, nesta terça-feira (12), descrevendo as negociações como "amplamente positivas".

Durante dois dias de reuniões entre representantes do Talibã e autoridades dos EUA, incluindo integrantes da comunidade de inteligência e da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, foi discutido o acesso humanitário.

Price disse que as negociações se concentraram em questões de segurança e terrorismo, passagem segura para estrangeiros e aliados afegãos dos Estados Unidos deixarem o país, bem como direitos humanos.

Washington pediu repetidamente aos novos governantes do Afeganistão que demonstrem respeito pelos direitos humanos, incluindo os direitos das mulheres e meninas, a fim de que ganhem legitimidade internacional.

"A delegação deixou claro, como sempre fizemos, que o Talibã será julgado não apenas por suas palavras, mas por suas ações", afirmou Price.

Uma reunião separada com representantes do Talibã envolvendo autoridades da União Europeia, bem como dos EUA, ocorreu nesta terça-feira, acrescentou Price.

Desde que o Talibã assumiu o poder em agosto, Washington congelou a assistência bilateral ao Afeganistão, mas afirma que ainda está fornecendo ajuda por meio de grupos não governamentais. Há apelos para que as reservas governamentais mantidas nos Estados Unidos sejam disponibilizadas para o novo governo liderado pelo Talibã para aliviar uma crescente crise humanitária.

Últimas