Internacional EUA e talibãs fazem cessar-fogo no Afeganistão por sete dias

EUA e talibãs fazem cessar-fogo no Afeganistão por sete dias

Acordo para fim de hostilidades durante uma semana; caso seja bem-sucedido, pode abrir caminho para a paz no país e retirada das tropas dos EUA

  • Internacional | Da EFE

Acordo visa diminuir a violência no Afeganistão

Acordo visa diminuir a violência no Afeganistão

Ghulamullah Habibi / EPA - EFE - 9.2.2020

O governo dos Estados Unidos e as lideranças talibãs entraram em acordo nesta sexta-feira (14) uma redução das hostilidades por sete dias, o que pode levar a um tratado de paz definitivo e a retirada das tropas americanas em território afegão.

A informação foi divulgada pelo Departamento de Estado dos EUA, que não especificou quando entrará em vigor o pacto, que é considerado um prova de fogo, para que seja avaliado se existe a possibilidade de encerrar quase duas décadas de guerra no país asiático.

Um funcionário, que preferiu não se identificar, explicou que o acordo para a redução da violência é "muito específico". Os rebeldes se comprometeram a encerrar os ataques suicidas, o lançamento de foguetes e as ofensivas contra comboios militares.

"Se os talibãs cumprirem o que se comprometeram a fazer, então nós continuaremos com o acordo", afirmou a fonte.

Negociações pela paz

Uma redução duradoura na violência no Afeganistão abriria a possibilidade de que avancem as conversas que estão em curso e seja viável assinar um tratado de paz.

Durante meses, os Estados Unidos e os rebeldes negociaram um tratado de paz, que segundo os talibãs, já estava finalizado, quando o presidente americano, Donald Trump, cancelou as conversações em setembro do ano passado, após um atentado em Cabul.

O rascunho do acordo que ficou engavetado contemplava a retirada de mais de 5 mil soldados dos EUA, já nos primeiros 135 dias da assinatura.

Últimas