Internacional EUA e UE querem 'reparar e revitalizar' relações após Trump

EUA e UE querem 'reparar e revitalizar' relações após Trump

Novo secretário de Estado e representante diplomático do bloco europeu têm contato para reformar alianças no governo Biden

Blinken agradeceu esforços europeus para revitalizar relações

Blinken agradeceu esforços europeus para revitalizar relações

Graeme Jennings / EFE - EPA - Arquivo

O novo secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, conversou com o Alto Representante para a Política Externa da União Europeia (UE), Josep Borrell, sobre como recuperar as relações transatlânticas, de acordo com um comunicado divulgado pelo Departamento de Estado nesta quinta-feira (28).

Leia também: Boneco de Bernie Sanders é vendido por R$ 110 mil

"(Blinken e Borrell) Discutiram maneiras de reparar, revitalizar e elevar o nível de ambição nas relações EUA-UE", afirmou o Departamento de Estado Americano na nota.

"O secretário agradeceu ao alto representante da liderança da UE nos últimos anos e salientou o desejo dos EUA de trabalhar com a UE e seus estados membros para enfrentar desafios compartilhados, tais como a pandemia da covid-19, a mudança climática, o fluxo de dados transatlântico e a cooperação econômica", acrescenta o documento.

Blinken foi confirmado como chefe da diplomacia americana dias depois que o novo presidente, o democrata Joe Biden, foi empossado, em 20 de janeiro.

As relações entre Estados Unidos e a União Europeia passaram por um dos momentos mais tensos das últimas décadas com o presidente americano anterior, o republicano Donald Trump, que criticou duramente Bruxelas e inclusive adotou sanções comerciais, além de questionar a tradicional aliança transatlântica.

Com experiência nos governos de Bill Clinton (1993-2001) e Barack Obama (2009-2017), Blinken defendeu em suas audiências de confirmação no Senado que humildade e confiança deveriam ser os dois lados da moeda da liderança dos EUA.

Últimas