Internacional EUA emitem alerta de terrorismo por parte de extremistas no país

EUA emitem alerta de terrorismo por parte de extremistas no país

Segundo o Departamento de Segurança Nacional, agências precisam ficar atentas contra ameaças internas após invasão do Capitólio

  • Internacional | Da EFE

Invasão do Capitólio no último dia 6 colocou autoridades em alerta

Invasão do Capitólio no último dia 6 colocou autoridades em alerta

Jim Lo Scalzo/EFE/EPA - 06.01.2021

O Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos emitiu nesta quarta-feira (27) um alerta sobre a existência de "um cenário de maior ameaça" terrorista dentro do país motivado por "extremistas" frustrados com a transição presidencial, entre outras razões.

Leia também: Covid: 38 policiais do Capitólio foram infectados após invasão

A pasta publicou um boletim do Sistema Nacional de Aconselhamento sobre Terrorismo (NTAS, na sigla em inglês), que adverte sobre a presenta de "um cenário de maior ameaça (terrorista) nos EUA que provavelmente persistirá durante as próximas semanas".

Nenhuma ameaça específica é citada, mas o Departamento de Segurança Nacional adverte que este ambiente tenso continuará "durante semanas", após o democrata Joe Biden ter tomado posse como presidente, sucedendo o republicano Donald Trump.

Medo de novos atos violentos

A informação recebida pelo governo americano indica que alguns "extremistas ideologicamente violentos" que se opõem a Biden podem continuar se mobilizando e organizando atos de violência.

Um dos pontos que mais preocupa a pasta é que alguns desses "extremistas" se sintam legitimados após diversos apoiadores de Trump terem invadido o Capitólio no dia 6 de janeiro.

Periodicamente, o Departamento de Segurança Nacional emite advertências à população, mas normalmente esses avisos ocorrem como precaução diante de um possível ataque por parte de governos estrangeiros ou grupos radicais, mas não por extremistas de dentro dos EUA.

O alerta mais recente tinha como foco possível ameaças do Irã. O novo aviso será mantido em vigor até o dia 30 de abril.

Últimas