Internacional EUA: ex-presidentes, menos Trump, promovem campanha de vacinação

EUA: ex-presidentes, menos Trump, promovem campanha de vacinação

Carter, Clinton, Bush e Obama parecem em vídeo recebendo dose do imunizante para incentivar população a se vacinar

Ex-presidentes dos Estados Unidos participam de campanha de vacinação

Ex-presidentes dos Estados Unidos participam de campanha de vacinação

reprodução

Todos os ex-presidentes vivos dos Estados Unidos, com exceção do republicano Donald Trump, juntaram-se em anúncios para transmitir uma mensagem importante aos norte-americanos: sejam vacinados contra a covid-19 o mais rápido possível.

A campanha publicitária envolveu os ex-presidentes democratas Barack Obama, Bill Clinton, Jimmy Carter; e o republicano George W. Bush, bem como as ex-primeiras-damas Michelle Obama, Hillary Clinton, Rosalynn Carter e Laura Bush.

O projeto consiste em dois anúncios: um mostra ex-presidentes e ex-primeiras-damas recebendo a vacina enquanto contam anedotas pessoais, e o outro reúne Clinton, Bush e Obama, que, lado a lado, se dirigem ao povo americano.

"Em breve a vacina estará ao alcance de todos", diz Bush no início do primeiro anúncio, enquanto a tela mostra os rostos de vários cidadãos americanos.

Em seguida, Obama afirma: "Esta vacina significa esperança. Ela irá proteger você e aqueles que você ama desta doença perigosa e mortal".

Além disso, Clinton diz que quer voltar a trabalhar pessoalmente, Obama confessa que anseia por abraçar a mãe de Michelle e visitá-la no seu aniversário e, finalmente, Bush mostra seu entusiasmo em ir um dia ao estádio para ver um jogo do Texas Rangers, time de futebol americano.

Carter, de 96 anos, não aparece no vídeo, mas pode ser ouvido dizendo: "Quero ser vacinado porque quero que essa pandemia acabe o mais rápido possível".

Ex-presidente Jimmy Carter aparece em vídeo segurando comprovante de vacinação

Ex-presidente Jimmy Carter aparece em vídeo segurando comprovante de vacinação

Reprodução

O anúncio apresenta imagens de ex-presidentes e ex-primeiras-damas recebendo a vacina e termina com uma foto de Carter, sorrindo e segurando seu registro de imunização.

O segundo anúncio mostra Bush, Clinton e Obama, juntos em um anfiteatro em Arlington, Virginia, Cemitério Nacional, onde estão os restos mortais dos soldados mortos nas guerras dos Estados Unidos e onde os três assistiram à posse do democrata Joe Biden, no dia 20 de janeiro.

Trump e a ex-primeira-dama Melania não participaram dos anúncios, embora ambos tenham recebido a vacina em janeiro, enquanto ainda estavam na Casa Branca, o que só foi revelado semanas depois de deixarem Washington.

Ontem, antes da divulgação dos anúncios, Trump divulgou um comunicado para reivindicar o crédito pela vacina contra a Covid-19.

Até o momento, 62,5 milhões de pessoas nos EUA receberam pelo menos uma dose da vacina, incluindo 32,9 que já estão totalmente imunizadas, segundo dados divulgados ontem pelos Centros de Controle de Doenças dos EUA (CDC, sigla em inglês).

Últimas