Estados Unidos

Internacional EUA incluem Espanha e Portugal na lista de destinos não recomendados

EUA incluem Espanha e Portugal na lista de destinos não recomendados

Países europeus enfrentam  agravamento  da pandemia de covid-19 e foram classificados como 'risco muito alto'

Agência EFE
EUA têm lista com os destinos não recomendados para viajar durante a pandemia de covid-19

EUA têm lista com os destinos não recomendados para viajar durante a pandemia de covid-19

Pixabay

Os Estados Unidos Espanha, Portugal, Chipre e Quirguistão à lista de países para os quais não recomendam viagens devido ao agravamento da pandemia de covid-19, entre outros motivos.

Os avisos de viagem foram emitidos pelo Departamento de Estado americano com base nas recomendações dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que colocaram a Espanha no nível 4 devido à pandemia.

O CDC avalia o risco de contágio pelo novo coronavírus com base em cinco níveis, variando de desconhecido a baixo (1), moderado (2), alto (3) e muito alto (4).

Em comentário sobre a Espanha, o Departamento de Estado disse não recomendar viagens ao país por causa da covid-19 e também pediu maior cautela "devido ao terrorismo e à agitação civil". Para Portugal, a recomendação se refere especificamente à pandemia.

A lista de países do "nível 4" também inclui Reino Unido, Síria, Tunísia, Panamá, África do Sul, Serra Leoa e Venezuela, entre outros.

Em 8 de junho, o CDC flexibilizou suas recomendações para viagens a 60 países considerados de muito alto risco devido à pandemia e incluiu boa parte dos membros da União Europeia.

Posteriormente, em 7 de julho, os EUA estenderam de um mês para um ano a validade das autorizações especiais de entrada para viajantes de países afetados pela proibição de viagens devido à crise da covid-19, incluindo o Brasil e os países do espaço Schengen.

A proibição de entrada de passageiros da União Europeia foi imposta pelo ex-presidente americano Donald Trump em março de 2020, no início da pandemia, e mantida por seu sucessor, Joe Biden, quando tomou posse, em janeiro.

Nesta segunda-feira, a incidência de casos de coronavírus na Espanha aumentou novamente, chegando a 700,1 casos por 100 mil habitantes em 14 dias.

EUA distribuem brindes inusitados para estimular vacinação

Últimas