Internacional EUA intensificam retirada de Cabul sem interferência do Talibã

EUA intensificam retirada de Cabul sem interferência do Talibã

Comandante norte-americano diz que grupo extremista não fez qualquer ação contra o aeroporto da capital afegã

AFP

Os Estados Unidos informaram nesta terça-feira (17) uma aceleração no ritmo das evacuações do Afeganistão, afirmando que os talibãs, que controlam Cabul, não estavam interrompendo as operações no aeroporto.

Leia mais: Conheça o Talibã, grupo radical que está no controle do Afeganistão

Um alto funcionário do Estado-Maior Conjunto do Pentágono relatou que os militares dos EUA no aeroporto entraram em contato com os comandantes talibãs e que estavam confiantes de que a partida de milhares de cidadãos americanos e afegãos continuaria no próximos dias.

"Não tivemos interações hostis, nenhum ataque ou ameaça do Talibã", disse o general Hank Taylor a repórteres.

Esforços prosseguem

Desde a reabertura do aeroporto de Cabul na madrugada desta terça-feira, após uma paralisação de várias horas por questões de segurança, os Estados Unidos evacuaram cerca de 800 pessoas, incluindo 165 americanos, em sete voos, disse ele.

Estrangeiros seguem sendo retirados do Afeganistão a partir do aeroporto de Cabul

Estrangeiros seguem sendo retirados do Afeganistão a partir do aeroporto de Cabul

AFP - 17.8.2021

O Departamento de Defesa enviou tropas ao aeroporto de Cabul para proteger as evacuações, depois que o Talibã recuperou o poder após uma ofensiva-relâmpago.

Taylor disse que o número de soldados americanos aumentaria de 2.500 na segunda-feira para cerca de 4.000 na noite desta terça-feira.

A meta dos Estados Unidos, disse ele, é aumentar os voos para um avião por hora para poder transportar entre 5.000 e 9.000 passageiros por dia.

"Tomamos as medidas adequadas para retomar operações seguras e organizadas no aeroporto", disse ele.

Outros países, incluindo Alemanha e França, também conseguiram pousar aviões em Cabul para resgatar afegãos e nacionais.

Taylor se manifestou um dia depois que circularam imagens de centenas de afegãos que tentavam impedir a partida de um enorme avião militar, pendurando-se à parte externa da aeronave, na pista do aeroporto de Cabul.

Nos vídeos, duas pessoas pareciam cair do avião depois que ele decolou. Outra, de acordo com o Washington Post, foi mais tarde encontrada morta no trem de pouso.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, disse que a Força Aérea dos Estados Unidos está investigando esses incidentes.

Taylor não forneceu números sobre quantas pessoas, cidadãos americanos, afegãos ou outros, estão atualmente no aeroporto de Cabul tentando deixar o país.

Os Estados Unidos prometeram aceitar milhares de afegãos que trabalharam a seu serviço, além de suas famílias, e que temem retaliação do Talibã.

Mais de 1.000 foram evacuados desde o início das operações, há três dias.

Últimas