Internacional EUA já retiraram 5 mil pessoas do Afeganistão desde domingo

EUA já retiraram 5 mil pessoas do Afeganistão desde domingo

Chefes militares norte-americanos dizem que 20 voos estão deixando Cabul todos os dias, mas querem ampliar esses números

Agência EFE

Cerca de 5 mil pessoas já foram retiradas pelos Estados Unidos do Afeganistão desde que o Talibã controlou a capital, Cabul, no domingo, e as autoridades norte-americanas querem acelerar o ritmo, declarou nesta quarta-feira (18) o Chefe do Estado-Maior dos EUA, Mark Milley.

Leia também: Conheça o Talibã, grupo radical que está no controle do Afeganistão

O oficial militar concedeu entrevista coletiva no Pentágono junto com o Secretário de Defesa, Lloyd Austin, na qual eles preferiram não detalhar quantas dessas pessoas são americanas e quantas são afegãs.

Milley confirmou que 20 voos diários estão deixando Cabul

Milley confirmou que 20 voos diários estão deixando Cabul

Evelyn Hockstein / Pool via EFE - EPA - 17.8.2021

Milley afirmou que atualmente há uma média de 20 voos de aeronaves C-17 dos EUA saindo do Afeganistão a cada 24 horas com pessoas retiradas, mas frisou que as forças armadas americanas têm a capacidade de aumentar significativamente a quantidade de pessoas transportadas.

Os EUA retiraram cerca de 2 mil pessoas do território afegão entre ontem e hoje, a maioria nativos. O número é significativamente inferior às estimativas do Pentágono, que pretendia retirar entre 5 mil e 9 mil diariamente através do aeroporto de Cabul.

Anteriormente, o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, John Kirby, disse aos repórteres que 18 aeronaves C-17 militares dos EUA saíram de Cabul entre as 15h (local, 7h de Brasília) de terça-feira e as 15h desta quarta-feira com 2 mil pessoas, incluindo 325 americanos.

Kirby informou que 4,5 mil soldados dos EUA estão atualmente destacados no Aeroporto Internacional Hamid Karzai e considerou que as instalações são seguras e permanecem abertas para permitir voos. O porta-voz admitiu que o Pentágono está ciente de alguns problemas e do "assédio de indivíduos" que estavam tentando chegar ao aeroporto.

A esse respeito, ele reiterou que os comandantes americanos em Cabul estão em contato com o Talibã para tentar garantir que tal assédio não ocorra e que as pessoas que querem chegar ao aeroporto possam fazê-lo com segurança.

"Através do Departamento de Estado, os Talibãs estão garantindo a passagem segura para o aeroporto dos cidadãos americanos, ou seja, aqueles com passaportes americanos", destacou o general.

A situação dessas pessoas, no entanto, contrasta com a dos afegãos que não possuem passaporte americano, que, segundo o Ministério de Relações Exteriores dos EUA, estão sendo bloqueados pelos rebeldes.

Últimas