Internacional EUA lamentam possível uso de chicotes contra haitianos

EUA lamentam possível uso de chicotes contra haitianos

Casa Branca classificou episódio na fronteira como "horrível", mas destacou que norte-americanos não aceitarão refugiados

Agência EFE
Milhares de haitianos tentaram atravessar a fronteira entre o México e os EUA nos últimos dias

Milhares de haitianos tentaram atravessar a fronteira entre o México e os EUA nos últimos dias

Paul Ratje/AFP - 20.9.2021

A Casa Branca definiu como "horrível" o aparente uso de chicotes por agentes de forças de segurança contra alguns dos haitianos que cruzaram irregularmente a fronteira entre os Estados Unidos e o México nos últimos dias.

"Não creio que alguém que tenha visto essas imagens ache isso aceitável ou apropriado", declarou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, em conversa diária com a imprensa. A porta-voz respondia a uma pergunta sobre uma fotografia tirada domingo perto da cidade de Del Rio, no Texas, onde mais de 13 mil migrantes, a maioria haitianos, chegaram recentemente e que o governo dos EUA já começou a deportar para o Haiti.

Na foto, um agente da Patrulha de Fronteira a cavalo agarra um migrante pela camisa enquanto aparentemente o espanca com o que parece ser um chicote no lado americano do Rio Bravo, que separa o território americano do mexicano.

O fotojornalista Paul Ratje, que capturou a imagem, descreveu o que o agente trazia como um chicote, embora alguns jornalistas e observadores tenham especulado que poderia ter sido as rédeas do cavalo.

Psaki admitiu ter sido "horrível" ver a imagem e disse que não tinha informações suficientes sobre seu contexto. Ao mesmo tempo, porém, a porta-voz insistiu que esta não é a hora de os haitianos indocumentados tentarem entrar nos EUA.

Ela lembrou que ainda há reformas a serem feitas no sistema de asilo e que os Estados Unidos continuam deportando imediatamente a maioria daqueles que cruzam a fronteira durante a pandemia e sem permitir que eles solicitem refúgio.

A mesma mensagem foi repetida nesta segunda-feira (20) em uma entrevista coletiva em Del Rio pelo Secretário de Segurança Nacional dos EUA, Alejandro Mayorkas. "Este governo está empenhado em desenvolver caminhos de migração seguros, ordenados e humanos, mas esta não é a maneira de fazê-lo", declarou Mayorkas sobre a travessia em massa de migrantes.

Últimas