Coronavírus

Internacional EUA mantêm restrições de entrada ao país devido à variante delta

EUA mantêm restrições de entrada ao país devido à variante delta

Nova cepa do coronavírus provocou uma nova onda de covid-19 e tem atingido, principalmente, pessoas não vacinadas

Agência EFE
Além de manter as fronteira fechadas, EUA estudam a possibilidade de voltar a exigir máscaras

Além de manter as fronteira fechadas, EUA estudam a possibilidade de voltar a exigir máscaras

Pixabay

Os Estados Unidos manterão as atuais restrições de viagens para entrar em seu território diante do aumento dos casos de covid-19 pela variante delta, que no país tem causado um aumento acentuado de infecções.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, confirmou nesta segunda-feira (26) que a intenção do governo presidido por Joe Biden é manter as restrições atuais.

Ela lembrou que a variante delta está se espalhando no país e no resto do mundo e, no caso dos EUA, provocou uma nova onda que atinge principalmente pessoas não vacinadas, e que eles esperam que permaneça nas próximas semanas.

Por outro lado, Jen Psaki considerou normal que as autoridades sanitárias do país mantenham uma discussão "ativa" sobre as medidas a serem tomadas, incluindo a possibilidade do retorno do uso da máscara em ambientes fechados, após o principal epidemiologista do governo, Antony Fauci, admitir que essa possibilidade está sendo considerada.

Em qualquer caso, ela salientou que o governo tomará decisões de acordo com as recomendações dos seus responsáveis científicos e sanitários, sempre com base "nos dados" e não como uma decisão política.

Os Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, sigla em inglês) estabeleceram em maio que as pessoas totalmente vacinadas nos Estados Unidos poderiam permanecer sem máscara na maior parte do tempo, mesmo se estivesse em ambientes fechados ou com um grande grupo de pessoas.

No entanto, ontem, Anthony Fauci admitiu que agora está considerando recomendar que os vacinados voltem a usar a máscara, dado o aumento das infecções que está levando o país "na direção errada".

O que continua obrigatório no país até setembro é o uso de máscaras em aviões.

Questionada se o governo está considerando estender essa regra devido à variante delta, Jen Psaki não quis fornecer mais detalhes sobre o debate interno, mas disse que o CDC está trabalhando em regras que servirão de guia para o público e as companhias aéreas.

Quanto às palavras de Fauci dizendo que o país está indo na "direção errada", a porta-voz atribuiu isso ao fato de ainda haver uma boa parte da população não vacinada.

Neste sentido, ela acrescentou, que é necessário ser "responsáveis" com os dados e lembrar que 97% das internações nas últimas semanas correspondem a pessoas não vacinadas.

"Os dados continuam mostrando que se você for vacinado, está protegido e é muito improvável que fique doente ou seja hospitalizado", acrescentou.

Jen Psaki também disse que apoia o pedido das entidades sanitárias de que a vacinação seja obrigatória entre os profissionais da saúde. Mas ela lembrou que o CDC não dá ordens, mas sim recomendações.

EUA distribuem brindes inusitados para estimular vacinação

Últimas