EUA não têm planos de tirar tropas do Iraque, diz secretário de Defesa

Negando carta divulgada por agências de notícias, Mark Esper disse que os norte-americanos seguem comprometidos com combate ao Estado Islâmico

Mark Esper negou conteúdo de carta vazada sobre Iraque

Mark Esper negou conteúdo de carta vazada sobre Iraque

Yuri Gripas / Reuters - 20.12.2019

Os Estados Unidos não têm planos de se retirarem militarmente do Iraque, disse o secretário norte-americano de Defesa, Mark Esper, a repórteres no Pentágono nesta segunda-feira (6), após reportagem da Reuters e de outros veículos de imprensa sobre uma carta enviada pelas Forças Armadas norte-americanas anunciando a retirada.

"Não há nenhuma decisão, de nenhum tipo, de deixar o Iraque", disse Esper, quando indagado sobre a carta, acrescentando que não foram emitidos planos para preparar a retirada.

"Não sei o que é essa carta... Estamos tentando descobrir de onde vem isso, o que é isso. Mas não houve nenhuma decisão de sair do Iraque. Ponto."

Esper disse que os EUA seguem comprometidos em combater o Estado Islâmico no Iraque, ao lado de seus aliados e parceiros.

General também nega conteúdo de carta

O principal general dos EUA disse a jornalistas, em Washington, que a carta vazada das Forças Armadas dos Estados Unidos para o Iraque que criou impressões de uma retirada iminente dos EUA era apenas um rascunho mal redigido de documento que visava apenas destacar o aumento do movimento dos militares.

"Mal escrita, implica retirada. Não é isso que está acontecendo", disse a um grupo de repórteres o general do Exército dos EUA, Mark Milley, chefe do Estado-Maior, a um grupo de repórteres, enfatizando que não há planos de retirada.