Internacional EUA: naufrágio na costa da Flórida deixa 39 desaparecidos

EUA: naufrágio na costa da Flórida deixa 39 desaparecidos

Sobrevivente afirma que barco partiu das Bahamas; autoridades suspeitam que seja um caso de tráfico de pessoas

AFP
Sobrevivente de naufrágio é visto sentado em barco virado na costa da Flórida

Sobrevivente de naufrágio é visto sentado em barco virado na costa da Flórida

Guarda Costeira dos EUA/Reuters - 25.01.2022

As autoridades dos Estados Unidos estão procurando por 39 pessoas desaparecidas depois que o barco em que viajavam supostamente virou na costa da Flórida, no sudeste do país, no último domingo (23), disse a Guarda Costeira em comunicado na terça-feira.

De acordo com o documento, uma pessoa alertou as autoridades na manhã terça-feira depois de resgatar um homem agarrado a um barco virado, a cerca de 70 km a leste de Fort Pierce Cove, no Atlântico.

O náufrago disse que, na noite de sábado, deixou as ilhas Bimini, nas Bahamas, com outras 39 pessoas, e que uma tempestade virou o barco em que estavam na manhã de domingo. As autoridades suspeitam que seja um caso de tráfico de pessoas.

Nenhuma das pessoas a bordo estava usando colete salva-vidas, segundo a pessoa resgatada, que foi levada a um hospital da Flórida para tratar sintomas de desidratação e exposição excessiva ao sol.

Vários barcos de patrulha e aeronaves estão rastreando uma área das Ilhas Bimini, a leste de Miami, até Fort Pierce Cove, mais ao norte, e continuarão sua operação durante a noite, disse a Guarda Costeira em seu último comunicado.

Na sexta-feira, 32 pessoas foram resgatadas de um barco virado a oito quilômetros a oeste das Ilhas Bimini em outra operação suspeita de tráfico de pessoas, segundo a Guarda Costeira dos EUA e as Forças Armadas das Bahamas.

As Bahamas, um arquipélago de 700 ilhotas (39 delas habitadas), estão localizadas a 80 km a sudeste da costa da Flórida, perto da Jamaica, Cuba e Haiti. O país costuma ser um ponto de trânsito para migrantes que querem chegar aos Estados Unidos, arriscando suas vidas em uma perigosa viagem marítima.

A Guarda Costeira dos EUA informou no domingo no Twitter que seus navios patrulham as águas ao redor do Haiti, Porto Rico e Bahamas para "garantir a segurança no mar".

A instituição lembrou ainda que “navegar em embarcações sobrecarregadas e inadequadas para o mar é extremamente perigoso e pode levar à morte”.

Últimas