Protestos contra o racismo

Internacional EUA: pesquisa aponta que maioria é contra retirar recursos da polícia

EUA: pesquisa aponta que maioria é contra retirar recursos da polícia

Latinos e negros são mais favoráveis do que os brancos à proposta. Mas, 64% dos americanos rejeitam a ideia, segundo dados divulgados pela ABC

  • Internacional | Da EFE

Pesquisa nos EUA mostrou que maioria é contra retirar recursos da polícia

Pesquisa nos EUA mostrou que maioria é contra retirar recursos da polícia

Jonathan Ernst/Reuters - 31.5.2020

Latinos e negros são mais favoráveis do que os brancos às propostas de redução de recursos para a polícia nos Estados Unidos, mas, mesmo assim, 64% dos americanos rejeitam a ideia, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira pela rede de televisão "ABC".

Nos protestos que abalaram o país desde 25 de maio, quando George Floyd, um homem negro que tinha sido detido e imobilizado em uma rua de Minneapolis, morreu após um policial branco de Minneapolis se ajoelhar sobre o pescoço dele, se multiplicaram os pedidos de "extinção da polícia" ou de retirada de recursos para a força de segurança.

Entre os entrevistados, 64% se opõem a propostas para retirar verbas, e apenas 34% apoiam a ideia.

De acordo com um relatório da plataforma Statista divulgado em setembro do ano passado, o número de policiais em todo o país atingiu o pico de 708,5 mil em 2018, quando Barack Obama foi eleito presidente, após cair para 626.900 em 2013.

Enquanto isso, a plataforma National Law Enforcement Officers afirma que existem mais de 800 mil policiais nos EUA, o maior número da história. As discrepâncias resultam da falta de uma entidade que centralize as informações sobre os quase 18 mil órgãos de aplicação da lei municipais, de condados, estaduais e federais que atuam no país.

Com base em uma lei de 1990, o Departamento de Defesa transferiu bilhões de dólares em equipamentos militares excedentes para a polícia em todo o país, e os críticos de abusos policiais apontam que a militarização da resposta estatal tem afetado especialmente os negros e latinos.

Críticos de abusos policiais apontam que militarização afeta negros e latinos

Críticos de abusos policiais apontam que militarização afeta negros e latinos

Dustin Chambers/Reuters -1.6.2020

A pesquisa foi realizada pela empresa Ipsos de 10 a 11 de junho em inglês e espanhol. Foram entrevistados 686 adultos, e a margem de erro é de 4,2%.

Do total de entrevistados, 60% se opõem especificamente à ideia de realocar fundos que agora vão para a polícia para fortalecer programas de saúde e assistência pública, uma proposta apoiada por outros 39%.

Veja também: Homem invade protesto com carro e atira em manifestante nos EUA

Os resultados são diferentes quando se considera o grupo racial ou étnico dos entrevistados.

Para 57% dos afro-americanos ouvidos, deve ser apoiada a ideia de reduzir o financiamento para a polícia, e 64% apoiam a noção de dedicar mais recursos a programas de assistência comunitária - algo que tem o aval de 33% dos brancos entrevistados. Já 42% dos latinos apoiam as duas propostas.

Punhos fechados se multiplicam em protestos contra o racismo

Últimas