EUA podem vetar voos vindos do Brasil por avanço do coronavírus

Propagação da doença em países da América do Sul, como Brasil e Equador, pode levar EUA a vetarem a chegada de voos, afirma fonte

Voos para os EUA  podem ser barrados

Voos para os EUA podem ser barrados

Carlos Jasso/Reuters

Os EUA podem proibir a chegada de voos e outros tipos de transportes vindos de países da América do Sul, como Brasil e Equador, em medida similar à aplicada a 26 países da Europa para evitar a propagação do novo coronavírus.

Leia também: Assessor da Casa Branca está com suspeita de coronavírus

Um funcionário do alto escalão do Departamento de Segurança Nacional americano afirmou, em entrevista coletiva virtual nesta segunda-feira (23), que a situação está sendo avaliada para cada nação, caso a caso.

Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

A fonte explicou que o governo dos EUA está observando o avanço do coronavírus em países como Brasil e Equador, onde "há uma aceleração" considerada significativa no número de novos casos.

Segundo último balanço do Ministério da Saúde brasileiro, 1.891 pessoas foram infectadas, em aumento de 22% com relação a ontem, e houve 34 mortes, nove a mais do que no último boletim. No Equador, são 981 casos e 18 óbitos.

Deportação de imigrantes

A fonte ainda falou sobre a deportação de imigrantes detidos nos EUA, originários de países da América Central, como El Salvador, Guatemala e Honduras, e que está sendo estudado como enviá-los de volta.

"Há países que não tem restrições de viagens e podem usar voos comerciais, mas estamos fazendo cada vez menos, usando voos charter, em que sabemos que vai, em que podemos informar aos receptores sobre quem está na aeronave", disse.