Novo Coronavírus

Internacional EUA têm alta em número de casos, mas mortes seguem em queda

EUA têm alta em número de casos, mas mortes seguem em queda

Mesmo em meio a vacinação em massa, região do Meio Oeste tem estados com altas alarmantes, o que sobe a média nacional

Agência Estado
EUA já sente efeitos de ampla vacinação, com média de mortes em quedas consecutivas

EUA já sente efeitos de ampla vacinação, com média de mortes em quedas consecutivas

REUTERS/Lucy Nicholson

Após um período em baixa, o número de casos de coronavírus nos Estados Unidos voltou a avançar nas últimas semanas, impulsionado pelo recrudescimento da situação na região do Meio Oeste. Os registros de mortes por complicações da doença, contudo, seguem em queda, enquanto o país acelera a campanha de vacinação.

Segundo levantamento do jornal The New York Times, os EUA tiveram ontem 78.932 diagnósticos confirmados do vírus, uma alta de 8% em relação a 14 dias atrás. O volume de óbitos, por outro lado, recuou 12% na mesma base comparativa, a 940.

Desde o início da pandemia, 31,6 milhões de pessoas contraíram a covid-19 em território americano, entre as quais 566.591 morreram, de acordo com levantamento da Universidade John Hopkins. O mundo ultrapassou hoje a marca de 3 milhões de mortes pela enfermidade.

A pesquisa da instituição de ensino mostra também que, até o momento, foram aplicadas pouco mais de 202 milhões de doses de vacinas no país, com 72,8 milhões de indivíduos totalmente imunizados (incluindo a dose de reforço), o que representa 22% da população americana.

Atualmente, o quadro tem sido particularmente alarmante no Estado do Michigan, que teve ontem o segundo pior dia da crise sanitária, com 8,9 mil casos.

Na Europa, que enfrenta uma terceira onda do vírus, França reportou entre ontem e hoje 35.861 casos de covid-19 e 189 mortes. Com isso, o país segue como o que tem mais casos confirmados da doença na Europa, totalizando mais de 5 milhões.

Últimas