Internacional EUA vão ajudar comunidades prejudicadas por muro com México

EUA vão ajudar comunidades prejudicadas por muro com México

Governo de Joe Biden cancelou a construção e agora se prepara para reparar danos causados à população da fronteira

  • Internacional | Da EFE

Governo Trump gastou US$ 15 bi para erguer o muro

Governo Trump gastou US$ 15 bi para erguer o muro

Reuters

O governo dos Estados Unidos anunciou na sexta-feira (3) o cancelamento de todos os projetos para a construção de um muro na fronteira com o México e disse que vai ajudar a resolver os problemas causados às comunidades afetadas pela obra emblemática promovida pelo ex-presidente Donald Trump.

O porta-voz adjunto do Pentágono, Jamal Brown, lembrou, através de um comunicado, que o orçamento destinado ao muro foi desviado de fundos do Departamento de Defesa "originalmente destinados a outras missões e funções militares" que incluíam escolas e obras no exterior.

Para tentar conter a imigração ilegal, o governo Trump (2017-2021) gastou US$ 15 bilhões para erguer o muro ao longo de 727 quilômetros de fronteira - que tem 3.145 quilômetros no total.

Além disso, o Departamento de Segurança Interna (DHS, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira uma série de obras para prevenir inundações na região do vale do Rio Grande, no estado do Texas, e para reverter processos de erosão em San Diego, na Califórnia.

O trabalho será feito "enquanto o DHS avalia os extensos danos causados pela construção do muro", informou a entidade em um comunicado.

No caso do vale do Rio Grande, o DHS disse que as obras do muro, paralisadas no primeiro dia do mandato do presidente Joe Biden, deixaram "grandes buracos" na barreira que protegia as regiões mais baixas do condado de Hidalgo de inundações.

Já em San Diego foi detectada "erosão perigosa" causada pela "compactação inadequada do solo e pelos materiais de construção" utilizados.

Um dos decretos que Biden assinou no dia 20 de janeiro, seu primeiro dia na Casa Branca, determinou o fim do estado de emergência nacional declarado por Trump para desviar fundos para a construção do muro. No entanto, o governante não planeja derrubar os trechos erguidos por seu antecessor.

Na quarta-feira (28), o congressista texano Vicente González enviou uma carta a Biden na qual pedia uma reunião para falar "urgentemente" sobre a manutenção de processos de expropriação de terras para a construção do muro, apesar de as obras estarem suspensas.

Últimas