EUA vão distribuir vacina contra covid 24 horas após aprovação

Assim que obtiver autorização de órgão regulador, imunizante deve estar disponível no dia seguinte em centros de distribuição por todo o país

Data em que haverá vacina ainda é incerta

Data em que haverá vacina ainda é incerta

Universidade de Maryland/EFE

As primeiras doses de uma futura vacina contra a covid-19 serão distribuídas gratuitamente nos Estados Unidos dentro de 24 horas após a aprovação de eficácia e segurança pela FDA (Food and Drug Administration), órgão equivalente à Anvisa no Brasil.

“Teremos as vacinas sendo transferidas para os locais de distribuição em 24 horas”, disse na terça-feira (15) o tenente-general Paul Ostrowski, que supervisiona a logística da Operação Warp Speed (Velocidade Máxima), lançada pelo governo para acelerar os esforços na contenção da pandemia. 

O Departamento de Defesa, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) e empresas do setor privado colaboram nesta operação.

Mesmo assim, Paul Mango, o vice-chefe de gabinete para políticas do HHS, disse em teleconferência com jornalistas que ainda não está claro quando haverá uma vacina, apesar do fato de o presidente dos EUA, Donald Trump, ter dito em várias ocasiões que Pode estar pronto antes das eleições de 3 de novembro.

“Estamos lidando com um mundo cheio de grandes incertezas. Não sabemos quando teremos uma vacina, não sabemos as quantidades, não sabemos a eficácia dessas vacinas”, disse Mango.

O responsável frisou que "este projeto é realmente extraordinário e logisticamente complexo, e [há] muitas incertezas agora".

"Acho que a mensagem que queremos deixar é que estamos preparados para todas essas incertezas."

Além disso, "nenhum americano tem que pagar nenhum centavo do bolso para obter a vacina e estamos muito próximos dessa aspiração agora", prometeu.

O governo publicou dois documentos na quarta-feira com o plano do governo de distribuir futuras vacinas. Nesse contexto, enviou um relatório ao Congresso e um manual às autoridades estaduais e locais com um plano detalhado sobre a disponibilidade da futura vacina e sua distribuição.

Os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) aconselharam as autoridades de saúde de todos os 50 estados que estejam prontas para distribuir a futura vacina para profissionais de saúde e outros em grupos prioritários logo em 1º de novembro, de acordo com o jornal The Washington Post.

Em uma audiência no Comitê de Apropriações do Senado dos Estados Unidos, o diretor do CDC, Robert Redfield, estimou que "a vacina estará inicialmente disponível em algum momento entre novembro e dezembro, mas [será] um fornecimento limitado e terá a ser priorizado. "

“Primeiro, serão as equipes de atendimento de urgência e aqueles que correm maior risco de morrer, para depois se expandir”, disse ele.

"Se você me perguntar quando estará disponível para o público americano, podemos começar a tirar proveito da vacina para voltar às nossas vidas normais, acho que provavelmente olhando para o terceiro, final do segundo, terceiro trimestre de 2021", disse Redfield.

No entanto, ele defendeu que atualmente a melhor arma contra a covid-19 são as máscaras faciais.

Os EUA são o país do mundo mais afetado pela pandemia, com 6,6 milhões de casos detectados e mais de 196.000 mortes, segundo dados independentes da Universidade Johns Hopkins.

Como estão os testes de vacinas contra covid-19 no Brasil: