Coronavírus

Internacional Europa tenta não se fechar durante onda de contágio por coronavírus

Europa tenta não se fechar durante onda de contágio por coronavírus

Países da União Europeia buscam alternativas para não barrar entrada de passageiros vindos de fora do bloco por pandemia

  • Internacional | Da EFE

Ministros europeus fizeram reunião virtual nesta quinta (28)

Ministros europeus fizeram reunião virtual nesta quinta (28)

Antonio Pedro Santos / EFE - EPA - 28.1.2021

Os países da União Europeia discutiram nesta quinta-feira fórmulas alternativas ao fechamento dos países para pessoas provenientes do exterior enquanto o avanço de novas variantes do novo coronavírus estão levando um número crescente de estados membros a aplicar restrições de viagens.

Leia também: Covid: União Europeia ameaça barrar exportações de vacinas

A questão foi discutida em uma videoconferência dos Ministros do Interior europeus, na qual a Comissão Europeia admitiu a preocupação com a disseminação dessas novas cepas mais contagiosas do vírus e Estados favorecidos, permitindo apenas deslocamentos essenciais.

"Nós nos concentramos na pandemia. Todos concordam com a necessidade de desestimular viagens não essenciais. Estou satisfeita que a proposta da Comissão tenha sido bem recebida", declarou a comissária de Interior, Ylva Johansson, em entrevista coletiva concedida após a reunião.

Ela relatou que muitos ministros disseram hoje que aprenderam a lição de abril do ano passado e preferem se concentrar em medidas de saúde, como testes de coronavírus, antes de fechar as fronteiras.

Coordenação de medidas

Por sua vez, o Ministro do Interior de Portugal, Eduardo Cabrita, salientou a importância de coordenar medidas quando se fala de fronteiras internas para garantir uma resposta conjunta.

"Esperamos coordenação, e não medidas unilaterais", afirmou o ministro português, que também se referiu às restrições de viagem que seu país começará a aplicar à população devido à preocupante propagação do vírus SARS-CoV-2.

Tanto a comissária quanto o ministro esperavam que os embaixadores dos países na UE aprovem as recomendações de Bruxelas para não viajar para ou de áreas de alto risco de expansão do coronavírus, antes da chegada das variantes mais contagiosas em vários Estados Membros.

O ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, confirmou antes do início do encontro a intenção de seu governo de proibir unilateralmente e sem esperar pela União Europeia a entrada de viajantes de países com a presença de mutações do coronavírus e se referiu explicitamente a Reino Unido, Portugal, África do Sul e Brasil.

Últimas