Internacional Ex-professora se torna a mulher a escalar o Everest em menos tempo

Ex-professora se torna a mulher a escalar o Everest em menos tempo

Tsang Yin-hung, de Hong Kong, subiu os 8.849 metros da montanha mais alta do mundo em 25 horas e 50 minutos

AFP
Tsang Yin-hung  estabeleceu o recorde feminino de escalar mais rápida do Everest

Tsang Yin-hung estabeleceu o recorde feminino de escalar mais rápida do Everest

PRAKASH MATHEMA / AFP

Tsang Yin-hung, uma ex-professora de Hong Kong que conseguiu estabelecer o recorde feminino mais rápido para escalar o Everest, disse no domingo (30) que sempre teve como objetivo o topo.

Tsang escalou a montanha de 8.848,86 metros em 25 horas e 50 minutos, disse à AFP uma fonte oficial nepalesa que registrou seu tempo.

A mulher, de 44 anos, atingiu o pico mais alto do mundo em 23 de maio e voltou a Katmandu neste domingo (30).

“Estou (...) relaxada e feliz, já que estabeleci essa meta para mim mesma, há quatro anos”, disse ela à AFP.

Monte Everest é mais alto do que se pensava, dizem Nepal e China

“Eu sempre compartilhei com meus alunos e amigos que se você almejar, você sempre pode alcançar”, acrescentou.

Tsang tentou chegar ao cume no início de maio, mas as más condições climáticas a impediram quando ela já estava a 8.755 metros de altura, informou seu guia, Pemba Sherpa.

Tsang, que nasceu na China continental, mudou-se para Hong Kong com sua família quando tinha 10 anos. Quando criança vivia com “poucos recursos” e o esporte, que podia praticar de graça na escola, tornou-se sua fonte de alegria.

Há 11 anos ela começou a treinar como montanhista e chegou ao topo do Everest em 2017, sendo a primeira mulher de Hong Kong a conquistar a montanha.

Em 2018, a nepalesa Phunjo Jhangmu Lama havia estabelecido a escalada mais rápida anterior do Everest por uma mulher, com um tempo de 39 horas e 6 minutos.

Últimas