Internacional Exército da Nigéria prende 460 pessoas supostamente envolvidas com o Boko Haram

Exército da Nigéria prende 460 pessoas supostamente envolvidas com o Boko Haram

Nos últimos meses, várias prisões de muçulmanos foram registrados no sul do país

O Exército da Nigéria anunciou nesta terça-feira (17) que prendeu mais de 460 pessoas que viajavam do norte para o sul do país, suspeitos de ter ligações com o grupo islâmico Boko Haram, segundo a imprensa local.

O porta-voz do Exército, o general Laleye Olajide, disse ter detido 462 pessoas que viajam para a cidade de Port Harcuourt em 36 ônibus.

Em um texto enviado à AFP, o general Lalaye explica que não poderia especificar o motivo para as prisões antes da conclusão da investigação.

Novo ataque de Boko Haram na Nigéria deixa pelo menos 25 mortos

Fé proibida: conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

Mas a imprensa nigeriana, que cita vários líderes políticos do sul do país, garante que as prisões estão relacionadas com o Boko Haram, cujo insurgência fez vários milhares de mortos em cinco anos.

A Nigéria, o país mais populoso da África e principal potência econômica do continente, está dividida entre um norte majoritariamente muçulmano e um sul de maioria cristã.

Nos últimos meses, várias prisões de muçulmanos foram registrados no sul, o que preocupa a comunidade desta confissão, que teme uma repressão por motivos religiosos.

Em janeiro, 300 comerciantes foram detidos no norte do estado de Rivers, no sul da Nigéria, ainda que a maioria já tenha sido libertada.

Últimas