Internacional Falha técnica causa atrasos em mais de 500 voos no Estados Unidos

Falha técnica causa atrasos em mais de 500 voos no Estados Unidos

 Entre companhias aéreas afetadas estão United, JetBlue, American Airlines, Delta e Southwest Airlines, que registrou mais de 400 atrasos

Falha técnica causa atrasos em mais de 500 voos no Estados Unidos

Southwest Airlines reportou 400 atrasos em voos

Southwest Airlines reportou 400 atrasos em voos

Mike Blake/ Reuters - 1.4.2019

Mais de 500 voos foram afetados nesta segunda-feira (1) por causa de uma falha técnica que provocou atrasos em alguns dos principais aeroportos dos Estados Unidos como Chicago, Nova York, Boston, Texas, Miami e Atlanta.

"Várias companhias aéreas estão tendo problemas com um programa de gestão de carga de planos de voos chamados Aerodata. Tanto as operações gerais como as regionais foram afetadas em diferentes graus", informou a Administração Federal de Aviação (FAA) em comunicado.

Entre as companhias aéreas que reportaram problemas estão United, Southwest Airlines, JetBlue, American Airlines e Delta.

O portal de informações de passagens aéreas Flight Track informou de mais de 400 voos com atraso da Southwest Airlines e mais de cem da JetBlue.

A Southwest Airlines enviou uma nota de imprensa no começo da manhã avisando que "são esperados atrasos pontuais em voos" e recomendando aos passageiros consultar seu site para verificar o estado das operações.

A companhia emitiu uma ordem bem cedo de manhã de suspensão de voos por 40 minutos, mas anunciou posteriormente que já a tinha retirado.

Como consequência, as operações em alguns dos principais aeroportos do país, como o de LaGuardia em Nova York, Dallas Fort Worth no Texas e o de Logan em Boston, registram atrasos.

A Delta explicou que um "problema breve" relacionado com uma parte alheia à empresa já foi resolvido.

"Não são esperados cancelamentos devido a esta questão e nossas equipes estão trabalhando para solucionar alguns dos atrasos resultantes", afirmou a empresa na sua conta do Twitter.

No entanto, em outros aeroportos, como o de Baltimore, ainda informava-se de atrasos em dezenas de voos à medida que as companhias aéreas tentam readquirir a normalidade.