Internacional Família reencontra gato que fugiu após desabamento em Miami

Família reencontra gato que fugiu após desabamento em Miami

Animal chamado de Binx pertencia a família que vivia no 9º andar do edifício e estava em um abrigo após ser recolhido na rua

  • Internacional | Do R7, com AFP

Binx estava em um abrigo e teve a família localizada após um post no Facebook

Binx estava em um abrigo e teve a família localizada após um post no Facebook

Reprodução Facebook/Gina Nicole Vlasek - The Kitty Campus

Um gato que pertencia aos moradores de um dos apartamentos do prédio que desabou em Surfside, ao norte de Miami, na Flórida, foi encontrado e devolvido aos donos nesta sexta-feira (9). A boa notícia foi anunciada pela prefeita do condado de Miami-Dade, Danielle Levine.

Sobe para 79 o número de mortos em desabamento na Flórida

"Binx, um gato que vivia no nono andar do Champlain Towers South, foi recentemente encontrado perto do local e há algumas horas e fou devolvido para a sua família", disse Danielle.

Um voluntário que costuma alimentar gatos na rua encontrou o animal nas proximidades do local onde o prédio veio abaixo, na quinta-feira (8), e levou para um abrigo.

Gina Nicole Vlasek, co-fundadora do grupo The Kitty Campus, postou fotos do gato no Facebook dizendo a situação em que o resgate tinha acontecido e o local. 

Cobra de 1,60m surge em vaso sanitário e ataca homem na Áustria

Foi assim que a família de Binx soube do caso e foi ao abrigo para tentar identificar se era ou não o pet perdido. "Estamos muito gratos por poder ajudar de qualquer maneira", escreveu Vlasek.

"Estou feliz que este pequeno milagre possa trazer alguma luz para a vida de uma família em luto hoje e possa fornecer um ponto brilhante para toda a nossa comunidade no meio desta terrível tragédia", disse Levine Cava.

Segundo a prefeita, equipes de controle de animais continuam a colocar armadilhas vivas na área na esperança de recuperar animais de estimação que possam ter escapado com a tragédia.

O prédio de 12 andares desabou nas primeiras horas da manhã de 24 de junho. Até o momento, foram confirmadas 79 vítimas fatais e mais de 60 seguem desaparecidas. 

Últimas