Internacional Familiares de tripulação de avião desaparecido criticam Malaysia Airlines

Familiares de tripulação de avião desaparecido criticam Malaysia Airlines

Famílias procuraram um advogado e a empresa as abandonou

Familiares dos sete tripulantes do avião desaparecido no dia 8 de março denunciam que foram "abandonados" pela companhia aérea Malaysia Airlines (MAS) por procurar um advogado, informou nesta segunda-feira (19) a imprensa malaia.

"Quando ligamos para nossos contatos, nos informaram que a MAS lhes tinha indicado que não falassem conosco porque tínhamos buscado assistência legal, o que é nosso direito", disse Calvin Shim, marido de Christine Tan, membro da tripulação.

Desde no último dia 8, a companhia aérea cortou toda relação direta com os parentes da tripulação, aos quais disse que a partir de agora se dirijam a eles através de seus advogados, explicou Shim, segundo o jornal The Star.

Jacquita Gonzales, esposa de outro membro da tripulação, qualificou de "injusto" que a partir de agora tenha que escrever uma carta através de um advogado para perguntar pela investigação do acidente.

O avião com o voo MH-370 da Malaysia Airlines decolou de Kuala Lumpur na madrugada do dia 8 de março com 239 pessoas a bordo e tinha previsto chegar a Pequim seis horas mais tarde.

O Boeing 777 desapareceu das telas de controle aos 40 minutos após a decolagem e mudou de rumo em uma "ação deliberada", segundo as autoridades malaias, para atravessar a Península de Malaca em direção contrária a seu trajeto inicial e acabar, segundo se acredita, no sul do Índico. 

O que acontece no mundo passa por aqui

Seja bombardead@ de boas notícias. R7 Torpedos

Últimas