Finlândia encerra isolamento de região em Helsinque

Apesar de suspender a medida, o governo finlandês não descarta tomar medidas drásticas se a situação piorar e recomenda cautela

O governo finlandês não descarta tomar medidas drásticas se a situação piorar

O governo finlandês não descarta tomar medidas drásticas se a situação piorar

Vesa Moilanen/Lehtikuva/via Reuters - 08.12.2019

O governo da Finlândia anunciou nesta quarta-feira (15) que está encerrando o isolamento da região de Uusimaa, onde está situada a capital Helsinque. A medida foi adotada há três semanas para tentar limitar a propagação da pandemia da covid-19 ao resto do país.

A primeira-ministra Sanna Marin, explicou durante entrevista coletiva as circunstâncias que permitem ao governo restringir a circulação de pessoas, em virtude do estado de emergência decretado há um mês.

"A epidemia está presente em todo o país. Em algumas áreas, a incidência aumentou mais do que em Uusimaa, então não há mais motivos para restringir o movimento nessa região", disse Marin.

As medidas de isolamento em Uusimaa, região com aproximadamente 1,7 milhão de habitantes - 30% da população finlandesa -, proibiram a entrada e saída de cidadãos, exceto por razões excepcionais, uma vez que essa região concentra quase dois terços dos todas as infecções do país nórdico.

Apesar de suspender o bloqueio, o governo finlandês continua recomendando aos cidadãos que evitem viajar pelo país, a menos que seja estritamente necessário, e não descarta tomar medidas drásticas se a situação piorar.

"Não temos uma bola de cristal para ver o futuro. É possível que, se a evolução da pandemia mudar, o governo precise reintroduzir as restrições", afirmou a premier.

O diretor do THL (Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar Social), Mika Salminen, disse que as medidas para conter a epidemia reduziram claramente a taxa de infecções, mas não foram capazes de impedir que a covid-19 chegasse em todas as partes do país.

A Finlândia mantém fronteiras, escolas e espaços de lazer fechados no momento, embora as lojas ainda estejam abertas e os cidadãos possam sair livremente, desde que sejam evitados grupos de mais de dez pessoas.

Segundo dados oficiais, a pandemia do novo coronavírus causou até agora 64 mortes na Finlândia, com um total de 3.161 casos confirmados.