Internacional Fortes chuvas deixam pelo menos 13 mortos na Coreia do Sul

Fortes chuvas deixam pelo menos 13 mortos na Coreia do Sul

Estragos foram vistos em Seul, onde nível do Rio Han subiu, e em regiões agrícolas do norte do país. Pelo menos 13 pessoas estão desaparecidas

Chuvas deixaram 13 mortos e 13 desaparecidos

Chuvas deixaram 13 mortos e 13 desaparecidos

Kim Hong-Ji/Reuters - 4.8.2020

As fortes chuvas que continuam atingindo a região central da Coreia do Sul já deixaram pelo menos 13 mortos e 13 desaparecidos, além de danos significativos que causaram o fechamento de várias estradas.

As últimas mortes relatadas nesta terça-feira (4) ocorreram nas cidades de Pyeongtaek e Gapyeong, onde foram registrados seis óbitos devido a vários deslizamentos de terra.

Com isso, 13 pessoas morreram desde o fim de semana, quando as tempestades começaram a atingir com intensidade o centro e o norte do país.

Além dos 13 desaparecidos, cerca de mil pessoas, a maioria na província central de Chungcheong do Norte, tiveram que deixar suas casas e mais de 5,7 mil hectares de terras agrícolas foram inundados, segundo dados do governo sul-coreano.

No total, 44 estradas permanecem fechadas devido a danos causados por inundações e deslizamentos de terra, enquanto três linhas ferroviárias na região central continuam fechadas desde o último domingo.

Os danos também afetam Seul, onde várias estradas nas margens do rio Han tiveram que ser fechadas ontem devido ao aumento da água, que inundou completamente a maioria das ciclovias e parques próximos.

A Administração Meteorológica da Coreia (KMA, na sigla em inglês) disse prever "mais danos causados por causa das chuvas".

Últimas