Coronavírus

Internacional França prorroga medidas de isolamento social até 15 de abril

França prorroga medidas de isolamento social até 15 de abril

Primeiro-ministro afirmou que decisão é recomendação do Conselho Científico do governo e que epidemia ainda não atingiu pico no país

  • Internacional | Do R7, com EFE

Franceses só podem sair de casa para atividades estritamente essenciais

Franceses só podem sair de casa para atividades estritamente essenciais

EFE/EPA/IAN LANGSDON

O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, anunciou nesta sexta-feira (27) a prorrogação por mais duas semanas, até 15 de abril, das medidas de isolamento social em vigor no país desde 15 de março, na tentativa de reduzir os casos de infecção pelo coronavírus. 

Philippe explicou à população francesa, em um pronunciamento, que o país ainda não alcançou o pico da epidemia de covid-19, que já causou 1.969 mortes. 

"Estamos ainda no início da onda epidêmica", afirmou o primeiro-ministro, ao ressaltar que segue recomendações do Conselho Científico do governo. 

A França é o sétimo país do mundo no número de casos confirmados de covid-19: quase 30 mil. Na Europa, fica atrás apenas da Itália, Espanha e Alemanha.

As medidas impostas incluem o fechamento de todos os serviços não essenciais, cinemas, teatros, casas de show, bares, restaurantes, shoppings, entre outros. Os cidadãos estão proibidos, inclusive, de se aglomerar em praças e parques. 

A população só é autorizada a sair de casa se for para comprar mantimentos, ir trabalhar ou procurar atendimento médico. Exercícios físicos ao ar livre também são permitidos, desde que a pessoa esteja sozinha. 

A União Europeia está com as fronteiras fechadas por 30 dias, desde 16 de março, para tentar frear o avanço do novo coronavírus no continente. 

Últimas