Internacional G20: Biden cobra medidas para conter crise de abastecimento 

G20: Biden cobra medidas para conter crise de abastecimento 

Presidente dos EUA se reuniu com representantes da União Europeia e de outros 14 países durante encontro do grupo na Itália

AFP
Presidente dos EUA, Joe Biden, durante a reunião do G20 na Itália

Presidente dos EUA, Joe Biden, durante a reunião do G20 na Itália

Brendan Smialowski / AFP

O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou novas medidas para aliviar os gargalos da cadeia de abastecimento que causam dificuldades globais, durante a cúpula do G20 com seus pares em Roma.

O presidente realizou um encontro para discutir "a cadeia de abastecimento global com a União Europeia e 14 outros países com interesses semelhantes", disse a Casa Branca em um comunicado.

O objetivo era "promover uma maior cooperação internacional nos desafios da cadeia de abastecimento de curto prazo e considerar o fortalecimento e diversificação desse ecossistema no longo prazo, desde as matérias-primas aos produtos acabados, passando pela logística e distribuição", disse o governo dos Estados Unidos.

Rodeado por outros líderes mundiais presentes no G20, incluindo o primeiro-ministro indiano, o presidente da Coreia do Sul e o primeiro-ministro australiano, Biden disse a repórteres em Roma que boas condições de abastecimento eram fundamentais para "a maioria dos cidadãos".

O governo dos Estados Unidos enfrenta dificuldades de abastecimento global que, desde que as atividades foram reiniciadas, estão elevando os preços e alimentando temores de uma inflação maior do que o esperado.

Especificamente, ele anunciou fundos adicionais para assistência técnica a parceiros do México e da América Central para resolver gargalos de logística.

Uma ordem executiva também será assinada para encurtar a cadeia de entrega de equipamentos militares e "responder mais rapidamente à escassez", afirmou Biden.

Além disso, uma cúpula internacional será realizada no próximo ano com empresas privadas, organizações e instituições trabalhistas, sob os olhares dos Estados Unidos, para promover a restauração da cadeia de abastecimento.

Últimas