Novo Coronavírus

Internacional Gato é primeiro 'pet' diagnosticado com coronavírus no Reino Unido

Gato é primeiro 'pet' diagnosticado com coronavírus no Reino Unido

Segundo o governo britânico, o felino teve apenas sintomas leves e tanto ele quanto os donos passam bem; não há provas de que gatos transmitem o vírus

  • Internacional | Do R7

Segundo veterinários, não há provas de que gatos transmitam o coronavírus

Segundo veterinários, não há provas de que gatos transmitam o coronavírus

Reprodução/Twitter

Um gato é o primeiro animal doméstico a ser diagnosticado como infectado pelo novo coronavírus no Reino Unido. Segundo relatos na imprensa inglesa, não foram divulgados dados sobre o felino e seus donos, a não ser que vivem na cidade de Weybridge, a cerca de 30 quilômetros a sudoeste de Londres.

Leia também: Zoo do Bronx, em Nova York, tem 5 tigres e 3 leões com coronavírus

De acordo com a Sky News, ele teria sido levado ao veterinário com suspeita de herpes felina, uma doença respiratória. Uma amostra do sangue dele foi testada para detectar a presença do SARS-Cov2 e o resultado, que saiu no último dia 22, foi positivo, segundo um comunicado da Agência de Saúde Animal do Reino Unido.

Tanto o animal como seus donos, que chegaram a ter covid-19, se recuperaram e passam bem, garantem as autoridades. A agência disse que não há nenhuma evidência de que o gato tenha transmitido o coronavírus para a família, nem que nenhum animal doméstico transmita.

Sintomas leves

A veterinária-chefe do Serviço Veterinário do governo britânico, Christine Middlemiss, a contaminação do gato foi um "evento muito raro" e não há motivo para preocupação. Os animais que foram infectados até o momento exibiram apenas "sintomas leves e se recuperaram em poucos dias", segundo ela.

A diretora do serviço de Saúde Pública do Reino Unido, Yvonne Doyle, lembrou que a recomendação principal é "lavar regularmente as mãos, inclusive antes e depois de ter contato com animais".

Últimas