Novo Coronavírus

Internacional Governador de NY não obedeceria se Trump ordenasse reabertura

Governador de NY não obedeceria se Trump ordenasse reabertura

Andrew Cuomo disse que tal ordem criaria uma contenda constitucional entre os estados e o governo federal que chegaria aos tribunais

Reuters
Cuomo iria contra decisões de Trump se afetasse a população de seu estado

Cuomo iria contra decisões de Trump se afetasse a população de seu estado

Mike Groll / Governo de Nova York via EPA - EFE - 25.03.2020

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse nesta terça-feira (14) que não cumpriria nenhuma ordem que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pudesse dar para reabrir seu estado de maneira insegura durante o surto de coronavírus.

Leia mais: Foco mundial, Nova York supera Espanha em casos de coronavírus

"Se ele me ordenasse a reabrir de uma maneira que ameaçasse a saúde pública do povo do meu estado, não o faria", disse Cuomo em uma entrevista à CNN.

Na segunda-feira (13), Trump disse acreditar que tem "autoridade total" sobre os estados no tocante à reação do país ao coronavírus, uma postura que não tem amparo na Constituição e foi rejeitada imediatamente por especialistas jurídicos e alguns governadores.

Cuomo disse que tal ordem criaria uma contenda constitucional entre os estados e o governo federal que chegaria aos tribunais.

"E a pior coisa possível que ele poderia fazer neste momento é agir de forma ditatorial e agir de uma forma partidária e polarizadora", disse, referindo-se ao empenho do presidente para se reeleger em novembro. "Deixe a política fora disso."

Cuomo disse que os fundadores do país já decidiram a questão. "Tivemos esta discussão. Foi muito tempo atrás. Pessoas chamadas Hamilton, Jefferson, Madison e Washington. E eles concluíram isso. Escreveram um documento que se chama Constituição dos Estados Unidos", disse.

"Ela diz que o governo federal não tem poder absoluto", disse Cuomo. "Ela diz o exato oposto do que o presidente disse. Diz que isso seria um rei."

Últimas