Internacional Governo dos Estados Unidos cria escritório para análise de óvnis

Governo dos Estados Unidos cria escritório para análise de óvnis

Norte-americanos devem investir na observação dos céus para impedir espionagem de outros países, como a China

AFP
Gravação mostra caça norte-americano perseguindo óvni

Gravação mostra caça norte-americano perseguindo óvni

Reprodução/Vídeo/The Sun

O Pentágono anunciou a criação de um escritório para coletar e analisar todas as informações sobre óvnis (objetos voadores não identificados) observados pelos diferentes braços das forças armadas dos EUA. 

O Grupo de Identificação e Sincronização de Gerenciamento de Objetos Aéreos ou AOIMSG, na sigla em inglês, substitui a Força-Tarefa de Fenômenos Aéreos Não Identificados, criada em agosto de 2020 e então confiada à Marinha dos Estados Unidos, anunciou o Departamento de Defesa na noite de terça-feira(23). 

O novo escritório ficará sob a responsabilidade do subsecretário de Defesa encarregado de Inteligência e Segurança, sinal de que para as forças americanas os "fenômenos aéreos não identificados" não vêm de homenzinhos verdes, mas de adversários muito reais dos Estados Unidos.

A Casa Branca está particularmente preocupada com a capacidade de espionagem da China com o uso de drones ou outros meios aéreos. O futuro diretor do AOIMSG, ainda não nomeado, vai sincronizar as atividades nessa área e os serviços de inteligência dos Estados Unidos. 

O Pentágono divulgou três vídeos no ano passado feitos por pilotos da Marinha, um em novembro de 2004 e os outros dois em janeiro de 2015, que mostram encontros com "fenômenos aéreos não identificados". 

Em um deles, é possível ver um objeto alongado que se move rapidamente e que, poucos segundos após ser detectado pelos sensores da aeronave da Marinha, desaparece depois de uma aceleração repentina. 

No outro vídeo, um objeto é visível acima das nuvens e o piloto se pergunta se é um drone.

Últimas