Internacional Governo saudita nega que príncipe teve reunião com Netanyahu

Governo saudita nega que príncipe teve reunião com Netanyahu

Israel divulgou que premiê se encontrou com príncipe e secretário de Estado dos EUA no final de semana para discutir relação entre países

Arábia Saudita encontra presença de príncipe em reunião

Arábia Saudita encontra presença de príncipe em reunião

REUTERS/Sergio Moraes/File Photo

O governo da Arábia Saudita negou nesta segunda-feira (23) a veracidade das informações divulgadas pela imprensa israelense sobre uma suposta reunião entre o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, o príncipe herdeiro saudita, Mohamed bin Salman, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

O ministro das Relações Exteriores saudita, Faisal bin Farhan, declarou no Twitter que "essa reunião não aconteceu", acrescentando que o encontro de domingo só contou com a participação de "representantes americanos e sauditas".

A Arábia Saudita havia informado anteriormente sobre o encontro de domingo entre o príncipe herdeiro e o secretário americano, na cidade de Neom, como parte de uma viagem de Pompeo pelo Oriente Médio.

A versão de Israel

De acordo com a agência de notícias oficial SPA, ambos "analisaram as relações de amizade, as áreas de cooperação bilateral e as formas de potencializá-las", e "discutiram sobre os últimos acontecimentos no Oriente Médio e ações realizadas".

A agência saudita divulgou uma foto do encontro na qual só aparecem Mohamed bin Salman e Mike Pompeo, mas acrescentou que também estavam presentes o ministro das Relações Exteriores saudita, Faisal bin Farhan, e o embaixador americano em Riad, John Abizal.

O departamento de Estado americano informou em comunicado que na reunião foi abordada "a forte aliança bilateral de segurança e econômica" entre o reino e Washington, e a necessidade de enfrentar "o comportamento agressivo do Irã" no Golfo Pérsico.

No entanto, a emissora pública israelense Kan informou nesta segunda-feira que Netanyahu participou do encontro em Neom "como parte das conversas para normalizar as relações com a Arábia Saudita", após Israel ter chegado a acordos - mediados pelos EUA - com outros dois países árabes do Golfo: Emirados Árabes e Bahrein.

Últimas