Internacional Grécia reforça controle da fronteira com Turquia para barrar refugiados

Grécia reforça controle da fronteira com Turquia para barrar refugiados

Há relatos gás lacrimogênio disparado contra imigrantes que tentam chegar ao território grego; medida é desdobramento da guerra na Síria

Família caminha junto à cerca que divide a fronteira com a Grécia em Erdine, na Turquia

Família caminha junto à cerca que divide a fronteira com a Grécia em Erdine, na Turquia

Tolga Bozoglu / EFE-EPA - 28.2.2020

A Grécia reforçou o controle nas fronteiras nesta sexta-feira (28), enviando forças de segurança para conter os migrantes que se dirigem para o país por terra e por mar depois que a Turquia anunciou que não impediria mais os milhares de refugiados síros de deixarem o território turco em direção à Europa.

Há relatos de disparos de bombas e gás lacrimogênio contra famílias de imigrantes que tentam chegar ao território grego.

A decisão da Turquia é uma resposta aos ataques de forças da Síria contra suas tropas, que mantém ações na região da fronteira sírio-turca alegadamente para conter milícias curdas. Na quinta-feira, 33 soldados turcos morreram em um bombardeio realizado por militares sírios com o apoio da Rússia.

Para forçar uma reação da União Europeia, o governo de Recep Tayyip Erdogan ordenou a passagem livre das centenas de milhares de refugiados que estão em campo turcos justamente para evitar sua chegada aos países do bloco europeu.  O anúncio fez com que milhares de imigrantes se dirigissem imediatamente para a fronteira com a Grécia.

No início da sexta-feira, os migrantes chegaram em botes na ilha de Lesbos.

A Grécia foi a principal porta de entrada para centenas de milhares de refugiados, muitos fugindo dos combates na Síria, que saíram da vizinha Turquia em 2015 e 2016 até um acordo com a UE conter o fluxo.

Além de enviar mais policiais para sua fronteira norte e aumentar as patrulhas marítimas em suas ilhas, autoridades gregas também fecharam o escritório de alfândega do Kastanies na fronteira com a Turquia.

O ministro grego da proteção civil, Michalis Chrysochoidis, que viajou para a fronteira na sexta-feira, disse que as fronteiras do país são impenetráveis ​​e que qualquer pessoa sem documentos legais não será autorizada.

EM VÍDEO: Polícia grega usa gás lacrimogêneo para dispersar imigrantes

_

Últimas