Grupo faz 200 reféns na África do Sul; há 5 mortos

Policiais de Joanesburgo informaram ter detido 40 homens fortemente armados que cercaram igreja nas primeiras horas da manhã deste sábado (11)

Polícia deteve 30 homens que cercaram igreja em Joanesburgo, fazendo 200 reféns

Polícia deteve 30 homens que cercaram igreja em Joanesburgo, fazendo 200 reféns

Reprodução / Twitter @SAPoliceService - 11.7.2020

O Serviço Policial da África do Sul confirmou a morte de cinco pessoas após um grupo armado cercar uma igreja em Joanesburgo, fazendo 200 pessoas reféns. O ataque ocorreu no início da manhã deste sábado (11, no horário local).

Pelo Twitter, a polícia informou ter detido 40 homens portando ao menos 34 armas de fogo. Entre eles, há membros do próprio Serviço Policial da África do Sul, do Departamento de Polícia de Joanesburgo e do Departamento de Serviços Carcerários da cidade.

O noticiáio local informa que as pessoas mantidas refém foram liberadas. Três feridos foram levados para o hospital.

O ataque a uma das sedes da Igreja Pentecostal Internacional da Divindade é parte de uma disputa pelo controle da instituição religiosa, uma das maiores denominações cristãs criadas na África do Sul e que reúne cerca de 3 milhões de fiéis.

De acordo com a polícia, quatro das vítimas fatais foram alvejadas e depois queimadas dentro de um carro. A quinta vítima seria um segurança que teria tentado impedir a entrada do grupo armado na igreja.

Mais informações a seguir.