Harry e Meghan deixarão de ser membros seniores da realeza britânica

A decisão, anunciada em publicação no Instagram, foi tomada após 'meses de reflexão e discussões internas', afirmam

    • Internacional
    • por
      BBC NEWS BRASIL
O príncipe Harry, duque de Sussex, e seu filho Archie

O príncipe Harry, duque de Sussex, e seu filho Archie

PA Media

O duque e a duquesa de Sussex anunciaram nesta quarta-feira (8) que deixarão de ser membros seniores da realeza britânica.

O príncipe Harry e sua mulher, Meghan Markle, dividirão seu tempo, a partir de agora, entre o Reino Unido e a América do Norte.

Em comunicado publicado no Instagram, o casal anunciou que planeja "construir gradualmente um novo papel dentro desta instituição" e que quer trabalhar para tornar-se "financeiramente independente".

Em outubro, os dois revelaram as dificuldades que enfrentavam diante do escrutínio da imprensa.

Segundo eles, a decisão foi tomada após "meses de reflexão e discussões internas".

"Nossa intenção é deixar de ser membros seniores da família real e trabalhar para ser financeiramente independentes, ao mesmo tempo em que continuamos apoiando totalmente Sua Majestade a Rainha", afirmaram.

"Foi com o seu encorajamento, particularmente ao longo dos últimos anos, que nos sentimentos preparados para fazer esse ajuste."

Harry e Meghan afirmam que pretendem dividir seu tempo entre o Reino Unido e a América do Norte.

"Esse equilíbrio geográfico nos permitirá criar nosso filho com apreço pela tradição real na qual ele nasceu, mas também dará à nossa família o espaço necessário para nos concentrarmos em nossos próximos passos, incluindo o lançamento de uma nova entidade beneficente."

Durante o Natal, o casal se afastou temporariamente de suas funções reais para passar algum tempo no Canadá com seu filho, Archie, nascido em maio.

Em um documentário da ITV que foi ao ar no ano passado, Meghan admitiu que a maternidade vinha sendo difícil devido ao interesse intenso dos jornais pelos fatos de sua vida.

O príncipe Harry também reagiu a relatos de uma rixa entre ele e seu irmão, William, o duque de Cambridge, afirmando que eles estavam seguindo "caminhos diferentes".

Em outubro, a duquesa entrou com um processo na Justiça contra um jornal, acusando a publicação de ter divulgado ilegalmente uma de suas correspondências privadas.

De acordo com ela, o tabloide The Mail on Sunday e a companhia que o publica são responsáveis por uma campanha de histórias "inverídicas".