Internacional Homem abre fogo no Texas e deixa ao menos 1 morto e vários feridos

Homem abre fogo no Texas e deixa ao menos 1 morto e vários feridos

EUA registraram dois novos tiroteios desde quarta, quando um ex-jogador da NFL matou 5 pessoas antes de tirar a própria vida

  • Internacional | Do R7, com Reuters

Pelo menos quatro pessoas foram levadas com ferimentos para o hospital

Pelo menos quatro pessoas foram levadas com ferimentos para o hospital

Reprodução via Reuters TV / 8.4.2021

Pelo menos uma pessoa morreu e várias outras ficaram feridas nesta quinta-feira (8) quando um atirador abriu fogo em um estabelecimento no Texas (EUA), afirmou a polícia, no mais recente de diversos atentados a tiros nos Estados Unidos nas últimas três semanas.

Leia também: Biden diz que 'epidemia de armas' nos EUA precisa parar

O tiroteio aconteceu na Kent Moore Cabinets, em Bryan, no Texas, segundo afirmou o chefe de polícia Eric Buske, e acredita-se que o suspeito, que foi detido, seja um funcionário da empresa. Pelo menos quatro pessoas foram levadas ao hospital em estado grave, uma com ferimentos leves e uma com um ataque de asma. Um policial também foi baleado, mas passa bem.

O tenente Jason James, porta-voz do departamento de polícia de Bryan, no Texas, disse em uma entrevista por telefone transmitida pela CNN que "havia muitos funcionários do lado de dentro" da empresa de armários quando os tiros começaram a ser ouvidos. 

O incidente deixou uma pessoa morta no local, e outras foram atingidas, disse Buske. A cidade de Bryan, que tem cerca de 87 mil moradores, fica próxima da Universidade Texas A&M na região de College Station, a cerca de 160 quilômetros de Houston.

O atentado no Texas aconteceu horas depois que o presidente Joe Biden anunciou medidas para combater o aumento da violência por armas nos EUA nos últimos anos.

Série de tiroteios

A violência ocorre após uma série de mais de meia dúzia de ataques a tiros nos Estados Unidos desde meados de março, entre eles um atentado que matou oito pessoas em spas na região de Atlanta, outro que vitimou 10 pessoas em um supermercado em Boulder, no Colorado, e ainda outro que deixou quatro mortos, incluindo um menino de 9 anos em Orange, na Califórnia.

Phillip Adams jogou em diversos times da NFL

Phillip Adams jogou em diversos times da NFL

Steven Bisig / USA Sports Today via Reuters - Arquivo

Na quarta-feira (7), um ex-jogador profissional de futebol americano atirou e matou um conhecido médico na Carolina do Sul, sua esposa, dois de seus netos, e um outro homem antes de tirar a própria vida, informaram as autoridades nesta quinta-feira.

Phillip Adams tinha 32 anos e jogou, entre outros times, no New England Patriots, pelo qual foi vice-campeão da NFL, a liga profissional norte-americana, em 2011. Sua carreira foi encurtada por uma série de lesões e ele se aposentou em 2015.

Os motivos do crime ainda não estão esclarecidos. Ele assassinou o médico Robert Lesslie, 70, a esposa dele, Barbara Lesslie, 69, e dois netos dele, Adah, 9, e Noah, 5, além James Lewis, 38, que estava por perto. Uma sexta vítima foi levada ao hospital em estado grave.

Últimas