Homem é esfaqueado a apenas 300 metros do local onde soldado britânico foi atacado

Polícia afirma que novo ataque não tem relação com a morte de Lee Rigby, morto na semana passada

Um dos suspeitos do ataque em Londres na última quarta-feira (22) aparece em vídeo. O rapaz já havia sido preso no Quênia anteriormente
Um dos suspeitos do ataque em Londres na última quarta-feira (22) aparece em vídeo. O rapaz já havia sido preso no Quênia anteriormente Reprodução/ITV

Um homem com cerca de 20 anos foi esfaqueado em Woolwich na tarde deste domingo (26), poucos dias após o assassinato do soldado Lee Rigby, ocorrido na quarta-feira (22). As informações são do tabloide britânico Daily Mail.

O novo ataque aconteceu às 16h (13h em Brasília), a apenas 300 metros do local onde o oficial britânico foi assassinado. A vítima não sofreu ferimentos fatais e foi socorrida por uma ambulância no local, sendo levada para o hospital em seguida.

A Scotland Yard afirma que o novo ataque não tem relação com a morte de Lee Rigby. 

"Fizeram uma lavagem cerebral nele", diz amigo da família de suspeito do ataque de Londres

Polícia britânica prende mais três por assassinato de soldado

O soldado britânico foi esfaqueado até a morte em uma rua de Londres na semana passada. Dois homens estão presos sob suspeita do assassinato. Um deles, Michael Adebolajo, converteu-se ao islamismo em 2001 e já havia sido detido pela polícia queniana anteriormente.

Na quarta-feira, a emissora ITV News divulgou um vídeo que mostra Adebolajo com as mãos cheias de sangue e segurando o que parecem ser um cutelo e um facão similar aos usados em açougues.

Ele diz: “Nós temos que lutar contra eles, já que eles lutam com a gente. Olho por olho, dente por dente".

Enquanto o homem fala, é possível ver ao fundo o corpo da vítima do ataque estirado no chão. Gesticulando muito para a câmera, o suposto agressor continua seu discurso.

— Juramos por Alá todo-poderoso que não vamos parar de combater vocês. Sinto muito que mulheres tenham presenciado esta cena hoje, mas, no nosso país, nossas mulheres têm que ver a mesma coisa. Vocês nunca estarão seguros. Derrubem seu governo, eles não se importam com vocês.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia