Homem mais rico da Colômbia doa R$ 100 mi para combater pandemia

Empresário e banqueiro Luis Carlos Sarmiento Angulo, com fortuna de quase R$ 50 bilhões, quer distribuir comida, testes e respiradores

Colômbia tem 798 casos de infecção pelo vírus SARS CoV-2, com 14 mortes

Colômbia tem 798 casos de infecção pelo vírus SARS CoV-2, com 14 mortes

Mauricio Dueñas Castañeda / EFE - 30.3.2020

O empresário e banqueiro Luis Carlos Sarmiento Angulo, a pessoa mais rica da Colômbia, segundo a revista Forbes, anunciou na segunda-feira (30) que doará 80 bilhões de pesos colombianos (cerca de R$ 100 milhões) ao governo para ajudar a conter a propagação do novo coronavírus.

Sarmiento Angulo, proprietário do conglomerado financeiro Grupo Aval, disse que a doação será distribuída em três frentes que ele identificou como prioritárias para enfrentar a pandemia. A fortuna de Angulo é estimada pela Forbes em US$ 9,1 bilhões (R$ 47 bilhões).

- Acompanhe o noticiário sobre a pandemia de coronavírus no R7 -

Já há 798 casos de infecção pelo vírus SARS CoV-2 confirmados na Colômbia, com 14 mortes e 15 pessoas recuperadas.

Comida, testes e respiradores

A primeira das frentes é a aquisição e distribuição de cestas-básicas para a população mais vulnerável, e a segunda, a compra de 300 mil kits para testes de diagnóstico para detectar o coronavírus, que serão entregues ao governo. O restante será usado para a compra de ventiladores para o cuidado de pacientes com insuficiência pulmonar.

"A prevenção, por um lado, e a eficácia do diagnóstico e tratamento das pessoas afetadas depende diretamente da capacidade de reação das instituições responsáveis, daí a importância de reforçar a infraestrutura e insumos necessários para esse fim", declarou Sarmiento Angulo em carta enviada ao presidente da Colômbia, Ivan Duque.