Imagens de câmera de policial envolvido na morte de Floyd vazam

Gravação da câmera corporal de Thomas Lane mostram agentes tentando prender homem. Não se sabe como as imagens foram vazadas

Imagens mostram ação dos policiais contra Floyd

Imagens mostram ação dos policiais contra Floyd

Departamento Correcional de Minnesota e Gabinete do Xerife do Condado de Hennepin/Divulgação via Reuters

Imagens da câmera corporal de um dos policiais envolvidos na morte de George Floyd foram divulgadas nesta terça-feira (4) pelo portal britânico Daily Mail.

Nas gravações, Floyd aparece conversando com os policiais, que pedem para ele entrar na viatura antes de jogá-lo no chão e sufocá-lo.

Em um ponto das imagens, Floyd é visto tendo dificuldades para respirar quando já estava no chão, com o policial Derek Chauvin sobre seu corpo.

O policial novato Thomas Lane, que estava com a câmera cujas imagens foram vazadas, pergunta para Chauvin se eles deveriam virar Floyd de lado. Chauvin diz que não tem necessidade.

Lane diz que está preocupado com os “delírios”, que podem ser causados com a falta de ar durante o sufocamento, e Chauvin diz que é “para isso que eles tem ambulâncias vindo”. Floyd já estava morto quando as ambulâncias chegaram ao local.

Vazamento das imagens

Segundo a CNN, as imagens foram mostradas durante o julgamento dos policiais no dia 15 de julho em uma sala fechada para poucas pessoas. As imagens não foram divulgadas ao público, apenas a transcrição das cenas. O Daily Mail não disse como teve acesso às gravações.

Ben Crump, o advogado de Floyd, afirma que as imagens mostram novamente que George Floyd não ameaçou, reagiu ou fez algo que justificasse o tratamento dos policiais.

“Os policiais já se aproximaram com armas em punho, simplesmente porque ele era um homem negro. Como o vídeo mostra, ele nunca foi uma ameaça. As contradições dos policiais continuam crescendo. Se não fosse pelos vídeos, o mundo talvez nunca descobrisse sobre os erros contra Floyd”, disse.

Julgamentos

Todos os policiais envolvidos no assassinato de Floyd foram demitidos e Derek Chauvin foi preso por homicídio culposo. Os outros policiais também serão julgados por homicídio culposo, mas os advogados de Tou Thao e Thomas Lane vão pedir pelo arquivamento do caso e Alexander Kueng vai se declarar inocente no julgamento, segundo a CNN.