Internacional Imagens de migrantes maltratados 'não refletem' os EUA, diz secretário

Imagens de migrantes maltratados 'não refletem' os EUA, diz secretário

Autoridade de Segurança Nacional defendeu seu departamento após circularem fotos de haitianos sendo agredidos com chicotes

AFP
Haitianos foram agredidos com chicotes por policiais da Segurança Nacional dos EUA

Haitianos foram agredidos com chicotes por policiais da Segurança Nacional dos EUA

PAUL RATJE / AFP

O secretário de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Alejandro Mayorkas, defendeu seu departamento nesta quarta-feira (22), depois que algumas imagens viralizaram mostrando agentes da imigração montados a cavalo perseguindo os migrantes haitianos na fronteira com o México.

Em uma das fotos - tiradas pelo fotógrafo da AFP Paul Ratje na segunda-feira e publicadas em vários jornais dos Estados Unidos e de todo o mundo - um piloto da patrulha fronteiriça agarra um homem pela camisa no lado americano de Río Grande, a fronteira natural entre os dois países, perto de Del Río, no Texas.

Em outra, o agente montado restringe um grupo de pessoas brandindo suas rédeas em uma postura ameaçadora para obrigá-las a voltarem para o México.

As imagens "não refletem o que somos como país, nem o que é o Serviço de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos", disse Mayorkas ao Comitê de Segurança Nacional da Câmara dos Representantes.

Leia mais: EUA interceptam barco com 104 haitianos na costa da Flórida

"Ordenei uma investigação dos fatos que são retratados nessas imagens", disse. O resultado "vai conduzir as ações que vamos tomar, não faremos rodeios", afirmou, prometendo um resultado "em dias e não semanas".

Os críticos disseram que as imagens de Del Río fazem alusão a cowboys que tentam pastorear o gado, ou momentos da história dos EUA em que a policía montada a cavalo, guardas de prisões ou proprietários de escravos usavam chicotes contra os negros.

Essas imagens foram feitas em um momento em que o departamento de Mayorkas luta para deter milhares de haitianos e pessoas de outros países que cruzam a fronteira com a esperança de ficarem nos Estados Unidos.

A Patrulha Fronteiriça começou a deportar os haitianos para seu país por via aérea durante o fim de semana. Mas depois da divulgação dessas imagens, membros do Partido Democrata do presidente Joe Biden condenaram o tratamento.

"Peço ao presidente Biden (...) que acabe imediatamente com essas expulsões", disse o líder do Senado americano, Chuck Schumer.

Leia mais: Migrantes protestam no México para exigir trânsito livre aos EUA

Enquanto os migrantes continuam atravessando a fronteira nesta quarta-feira e milhares acampam debaixo de uma ponte em Del Río, Mayorkas disse que seu departamento está trabalhando para dissuadir as chegadas.

"Temos um plano para abordar a migração na fronteira sul, estamos executando, leva tempo e estamos começando a ver os resultados", disse.

Últimas