Imagens de satélite mostram movimento no reator nuclear norte-coreano, afirma universidade americana

Obras começaram entre meados de fevereiro e o fim de março. Complexo de Yongbyon pode estar em funcionamento "em algumas semanas"

Em imagem de 27 de junho de 2008, planta nuclear de Yongbyon, desativada desde 2007
Em imagem de 27 de junho de 2008, planta nuclear de Yongbyon, desativada desde 2007 REUTERS/Kyodo

A Coreia do Norte começou a fazer obras em seu reator nuclear de Yongbyon, após anunciar nesta semana que reiniciaria sua atividade, de acordo com análise de imagens de satélite divulgada nesta quarta-feira (3) pelo Instituto Estados Unidos-Coreia.

A instituição, vinculada à Universidade Johns Hopkins de Washington, diz em seu site que essas obras de restauração "podem estar destinadas a reiniciar a instalação", que foi paralisada em 2007 mediante um acordo assinado no marco das negociações de seis lados para a desnuclearização de Pyongyang.

Além disso, assinala que as obras começaram entre meados de fevereiro e o fim de março e que o complexo de Yongbyon pode estar em funcionamento "em algumas semanas".

Guerra nuclear nunca esteve tão próxima, dizem analistas sobre tensão nas Coreias

Fotos: norte-coreanos saem às ruas em apoio à guerra e declaram que vão derrubar EUA e a Coreia do Sul

Dentro da série de ameaças feitas pelo regime de Pyongyang no último mês, o país comunista anunciou na terça-feira que reativará todas as suas instalações nucleares, incluindo o reator atômico de cinco megawatts em Yongbyon.

As imagens por satélite, feitas pela empresa DigitalGlobe em 27 de março, mostram, segundo a fundação, "escavações" que podem estar vinculadas à substituição de componentes do "circuito de refrigeração secundário", que foi paralisado pelo acordo de 2007.

Após as sanções impostas pela ONU à Coreia do Norte devido ao seu teste atômico de fevereiro, o regime de Kim Jong-un endureceu sua tradicional retórica belicista e fez uma série de graves ameaças contra Washington e Seul.

Nesta quarta-feira, o Exército norte-coreano assegurou que está preparado para atacar "com meios nucleares" os Estados Unidos e a Coreia do Sul. 

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia