Coronavírus

Internacional Impulsionado pela Índia, mundo tem recorde de casos de covid-19

Impulsionado pela Índia, mundo tem recorde de casos de covid-19

Segundo a OMS, foram registradas 875 mil novas infecções pelo novo coronavírus em 24 horas, superando marca de dezembro

Enfermeira realiza exame em moradores de Bangalore, terceira maior cidade da Índia

Enfermeira realiza exame em moradores de Bangalore, terceira maior cidade da Índia

Jagadeesh NV / EFE - EPA - 23.4.2021

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou 875 mil novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, número que supera o recorde anterior de 20 de dezembro de 2020 e que é explicado em parte pela onda de positivos na Índia, que concentra mais de um terço das infecções.

Leia também: Incêndio em hospital na Índia mata 13 pacientes de covid-19

Embora a curva de novas infecções tenha caído ligeiramente nos últimos dias na Europa e no continente americano — regiões mais afetadas —, ela continua aumentando no resto do mundo, especialmente no sul da Ásia, onde a Índia confirmou entre ontem e hoje 332 mil novos casos, o pior número registrado por um país até agora na pandemia.

Os casos acumulados desde o início da pandemia no planeta ultrapassam 143 milhões, enquanto as mortes são de 3,05 milhões.

Nas últimas 24 horas, a OMS registrou mais de 14 mil mortes por covid-19, embora neste caso ainda não tenha atingido o pico de janeiro e fevereiro, quando a marca de 16 mil vítimas diárias foi superada em vários dias.

Os gráficos da OMS mostram que os casos globais de covid-19 aumentaram nas últimas oito semanas, enquanto as mortes, que subiram nas últimas quatro semanas, diminuíram ligeiramente.

Entre ontem e hoje, o número de casos ultrapassou a marca de 60 milhões no continente americano e 50 milhões na Europa, enquanto o sul da Ásia, uma das regiões onde a situação é mais preocupante, atingiu 19 milhões de infecções, e no Oriente Médio, com uma curva ascendente, tem mais de 8,6 milhões de casos.

O continente americano soma 1,4 milhão de mortes desde o início da pandemia, a Europa tem mais de 1 milhão e o sul da Ásia é a terceira região com mais vítimas (246 mil).

Por países, os Estados Unidos continuam sendo o que mais registrou casos absolutos do novo coronavírus (31 milhões), seguido pela Índia (15 milhões), enquanto o Brasil é o terceiro, com 14 milhões.

Em relação aos óbitos, os EUA também lideram a estatística, com 563 mil vítimas, seguidos pelo Brasil (378 mil), México (213 mil) e Índia (184 mil).

Quase 1 bilhão de vacinas

Sobre os programas de imunização, o mundo já ultrapassa 972 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 aplicadas, sendo os EUA o país que mais vacinou (218 milhões), com a China se aproximando das 209 milhões.

A Índia é o terceiro com 132 milhões de doses administradas, a União Europeia ultrapassa 123 milhões e o Reino Unido vem em seguida com 43 milhões de doses aplicadas.

Os países mais avançados em números relativos continuam sendo Israel, com 120 doses administradas por 100 pessoas, seguido pelos Emirados Árabes Unidos (101) e Chile (71).

Últimas