Coronavírus

Internacional Incêndio em hospital de Bangladesh mata três pacientes com covid-19

Incêndio em hospital de Bangladesh mata três pacientes com covid-19

Não se sabe o que causou acidente, mas autoridades acreditam que foi um curto-circuito; fogo foi controlado em meia hora

  • Internacional | Da EFE, com R7

Três pacientes com covid-19 em estado grave morreram durante incêndio

Três pacientes com covid-19 em estado grave morreram durante incêndio

Monirul Alam/EFE/EPA - 17.3.2021

Pelo menos três pacientes com covid-19 em estado grave morreram na quarta-feira (17) enquanto eram evacuados após um incêndio atingir a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em Bangladesh.

O incêndio começou no terceiro andar do Hospital Universitário de Dhaka, explicou o oficial de serviço das equipes de bombeiros Kamrul Islam à Efe.

A fonte lembrou que o incêndio foi controlado em meia hora, mas ainda não se sabe o que pode ter desencadeado o incidente.

O vice-diretor do hospital, Alauddin Al Azad, revelou à Efe que três dos pacientes com covid-19 na UTI morreram durante a evacuação.

"Nenhum deles sofreu queimaduras, mas morreram no momento da transferência porque já se encontravam em estado crítico", explicou Azad, acrescentando que suspeitam que o incêndio pode ter sido causado por um curto-circuito.

Um total de 14 pacientes com covid-19 em estado crítico estavam sendo tratados na UTI daquele hospital, onde cerca de 500 pacientes estão internados atualmente, concluiu.

De acordo com os últimos dados oficiais, Bangladesh registrou até agora 560.887 casos da doença, incluindo 1.719 detectados na terça-feira, e 8.597 mortes.

Bangladesh iniciou a campanha de vacinação contra covid-19 no dia 7 de fevereiro, após receber nove milhões de doses da vacina do laboratório britânico AstraZeneca: dois milhões de presente da Índia e o restante após um acordo comercial com o fabricante indiano Serum Institute, o maior produtor mundial.

A Diretoria Geral de Serviços de Saúde informou que um total de 4,5 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina até o momento, 94.437 na terça-feira.

As autoridades de Bangladesh acertaram com o Sorum Institute a compra de 30 milhões de vacinas e também esperam receber mais 10,9 milhões de doses por meio do programa COVAX, promovido pela OMS, entre outros, para garantir o acesso global e equitativo às vacinas entre os países com menos Recursos.

Últimas