Internacional Incêndio na Califórnia faz 8 mil pessoas abandonarem suas casas

Incêndio na Califórnia faz 8 mil pessoas abandonarem suas casas

Costa dos EUA vem sendo atingida por uma intensa onda de calor, com temperaturas máximas beirando os 50 graus Celcius

  • Internacional | Da EFE, com R7

Mais de 900 bombeiros foram acionados para combater as chamas

Mais de 900 bombeiros foram acionados para combater as chamas

Daniel Yurchak via Reuters - 29.6.2021

Um grande incêndio no norte do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, incinerou cerca de 8 mil hectares, o que provocou a retirada de 8 mil pessoas que vivem em áreas próximas, informaram fontes oficiais nesta quinta-feira (1º).

Mais de 900 bombeiros combatem atualmente o "Lava Fire", conforme foi batizado pelas autoridades, que já foi contido em 19% até agora, de acordo com o último boletim do Departamento de Proteção contra Incêndio da Califórnia, conhecido como Cal Fire.

O incêndio, que foi iniciado por um raio, está localizado no condado de Siskiyou, na Califórnia, perto da fronteira com o Oregon. Um jornalista do portal local KQED News compartilhou no Twitter uma foto da enorme massa de fumaça no local onde as chamas se instalaram. Veja abaixo: 

Embora ainda seja o início da temporada de incêndios na Califórnia, que tende a começar em julho, a atual onda de calor extremo no oeste dos EUA criou as condições para que vários incêndios tenham crescido nos últimos dias.

A costa oeste dos EUA tem sido atingida por uma intensa onda de calor, com temperaturas máximas beirando aos 50 graus Celcius. Outros estados norte-americanos, como Oregon, Washington, Colorado e Arizona também foram atingidos.

A Califórnia viveu em 2020 o pior ano de sua história em número de incêndios e área queimada, já que foram incinerados mais de 1.618.742 hectares.

De acordo com o Cal Fire, o estado sofreu mais de 9.900 incêndios no ano passado, quase 10.500 estruturas foram danificadas e 33 mortes relacionadas foram confirmadas.

Para fazer frente à temporada que se avizinha, o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou nesta quarta-feira um aumento temporário do salário dos bombeiros contratados pelo governo federal, para um mínimo de US$ 15 (aproximadamente R$ 75) por hora, na tentativa de conter o impacto dos incêndios no oeste do país.

A medida é determinada no momento em que pelo menos 36 incêndios queimam em estados como Califórnia, Oregon, Washington, Colorado e Arizona; em muitos casos alimentados pela intensa onda de calor que atinge a costa oeste do país, onde foram registradas temperaturas próximas a 50 graus Celsius.

Além disso, Biden prometeu tratar o problema dos incêndios com a mesma intensidade com que aborda a temporada de furacões a cada ano, e ressaltou que a situação está pior a cada ano devido à crise climática.

Últimas