Novo Coronavírus

Internacional Incidência do vírus na Coreia do Sul multiplica por 13 nos últimos 14 dias

Incidência do vírus na Coreia do Sul multiplica por 13 nos últimos 14 dias

Seul, a capital do país, registra a maior parte dos novos casos e situação leva o governo a retomar o uso obrigatório de máscaras na cidade

  • Internacional | Da EFE

Pessoas com máscara no rosto caminham por rua de Seul, capital da Coreia do Sul

Pessoas com máscara no rosto caminham por rua de Seul, capital da Coreia do Sul

Jeon Heon-kyun / EFE - EPA - 24.8.2020

O diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul (KCDC), Jung Eun-kyeong, explicou nesta segunda-feira (24) que a incidência do novo coronavírus nos últimos 14 dias no país aumentou em mais de 13 vezes em comparação com as duas semanas anteriores.

Leia também: Coreia do Sul endurece restrições do coronavírus após novos casos

De acordo com base nos dados de contágio local publicados diariamente e tendo em conta o forte aumento de casos que o país asiático vem registrando, a Coreia do Sul acrescentou 2.620 novos positivos domésticos nos últimos 14 dias, o que representa uma incidência nesse período de 5,13 casos por 100 mil habitantes.

Os dados, como Jung explicou em entrevista coletiva, são mais de 13 vezes a incidência acumulada nos 14 dias anteriores (entre 27 de julho e 9 de agosto), que foi de apenas 0,38 casos domésticos por 100 mil habitantes.

Jung também destacou que a proporção de casos diários aos quais não está sendo atribuída via de contágio, em um primeiro momento, é atualmente superior a 18%, quando nos 14 dias anteriores a proporção média era ligeiramente superior a 8%.

Seul é a área mais afetada

Grande parte do aumento de infecções locais na Coreia do Sul gira em torno da região da capital, que nas duas últimas concentrou 84% de todas as novas infecções, de acordo com Jung.

Diante dessa tendência, Seul introduziu hoje a obrigação do uso de máscaras em local público.

A partir de hoje, os cidadãos da capital sul-coreana, com uma população de 9,7 milhões de habitantes, só poderão tirar as máscaras quando comerem ou beberem em público.

Tanto Seul quanto o restante do país enfrentam restrições de distanciamento social de nível 2, em escala de três, o que implica no fechamento de espaços públicos e estádios esportivos, além da redução de alunos em salas de aula a um terço do total.

Até agora, a Coreia do Sul, que hoje relatou 266 novos casos (258 deles domésticos), foi um dos países que melhor controlou a pandemia até agora, graças ao seu abrangente sistema de rastreamento de contatos.

No total, o país soma 17.665 casos e 309 mortes por Covid-19, deixando uma taxa de mortalidade de 1,74%.

Últimas