Índia libera trabalho de agricultores das restrições de circulação

Segundo país mais populoso do mundo tenta retomar abastecimento de produtos agrícolas enquanto prossegue a quarentena do coronavírus

Índia tenta restabelecer o cultivo e venda de produtos agrícolas

Índia tenta restabelecer o cultivo e venda de produtos agrícolas

Piyal Adhikary / EFE - EPA - 15.4.2020

O governo da Índia anunciou nesta quarta-feira (15) que vai liberar a agricultura e a circulação de mercadorias das fortes restrições de movimento em todo o país para combater a pandemia de coronavírus, uma medida que ocorre um dia após o prolongamento do confinamento até 3 de maio.

Leia também: Índia estende quarentena até o dia 3 de maio com novas condições

A Índia ordenou que "todas as atividades agrícolas e de horticultura" funcionem normalmente e que "todo o tráfego de mercadorias seja liberado", segundo o documento do Ministério do Interior divulgado hoje.

Implantação gradual

No entanto, as novas regras entrarão em vigor a partir da próxima segunda-feira (20) e "serão introduzidas gradualmente, após terem sido tomadas todas as medidas necessárias para garantir que as regras sejam estritamente aplicadas".

O país asiático sofreu uma forte interrupção nas cadeias de transporte desde o dia 25 de março quando impôs um confinamento restritivo de 21 dias para tentar interromper o avanço do novo coronavírus, que na Índia tem 11.439 infectadas, com 377 mortes.

Embora a contribuição do setor agrícola para o Produto Interno Bruto (PIB) da Índia tenha diminuído nas últimas décadas, em 2016 ainda empregava 59% dos trabalhadores do país e 70% das famílias rurais dependem dele para a sua subsistência, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).