Influencer diz ter coronavírus, faz avião dar meia-volta e é preso

Canadense de 28 anos mentiu que tinha estado na China e contraído o vírus; passageiros contaram que ele fez de brincadeira para postar em redes sociais

Potok admitiu que queria fazer um vídeo "para viralizar"

Potok admitiu que queria fazer um vídeo "para viralizar"

Reprodução via YouTube

Um avião que ia do Canadá para a Jamaica precisou voltar para o aeroporto Pearson, em Toronto, na última segunda-feira (3), após decolar. A decisão de retornar quase 1.600 km foi tomada pelos tripulantes depois que um passageiro brincou na cabine que tinha estado na China e teria contraído o coronavírus.

O influencer canadense James Potok, 28, foi examinado por médicos assim que o avião voltou a pousar em Toronto. Quando os profissionais constataram que ele estava saudável e tinha mentido no avião, ele foi detido pela polícia e indiciado por perturbação da ordem.

O avião da companhia aérea WestJet ia de Toronto para Montego Bay, na Jamaica, com 243 pessoas a bordo. A confusão resultou no cancelamento de mais um voo no mesmo dia, segundo o jornal canadense National Post.

Brincadeira na rede

Um turista britânico contou ao site BlackburnNews que Potok causou a confusão para gravar um vídeo para postar nas redes sociais. "Foi uma situação tensa, fiquei surpreso que ele saiu do avião sem ser agredido, porque muita gente ficou com raiva, perdeu dias de férias", disse Steven Storr.

O vídeo acima, postado no Twitter, mostra o momento em que Potok é escoltado para fora do avião. Ele tem audiência marcada no tribunal em Ontario marcada para o dia 9 de março.

Em uma entrevista à rede Global News, ele admitiu que estava com a câmera ligada no momento em que se levantou na cabine e pediu a atenção de todos os passageiros para dizer que tinha o coronavírus. "Queria fazer um vídeo para viralizar, vivo de exposição, mas agora sei que prejudiquei a todos", afirmou Potok.