Internacional Irã aceita retomar negociações em Viena sobre acordo nuclear

Irã aceita retomar negociações em Viena sobre acordo nuclear

Conversas estão paralisadas desde junho, quando ocorreu a eleição do novo presidente do país

AFP
Bandeira iraniana localizada em frente à sede da ONU em Viena, na Áustria

Bandeira iraniana localizada em frente à sede da ONU em Viena, na Áustria

Lisi Niesner/Reuters - 24.05.2021

O Irã concordou em retomar no próximo mês as negociações sobre seu programa nuclear com as potências mundiais, informou nesta quarta-feira (27) o vice-ministro das Relações Exteriores da República Islâmica após discussões com mediadores da União Europeia (UE) em Bruxelas.

"Concordamos em iniciar as negociações antes do fim de novembro. A data deve ser anunciada na próxima semana", escreveu no Twitter Ali Bagheri, que também atua como negociador-chefe de Teerã na questão nuclear.

"Tive uma conversa séria e construtiva com Enrique Mora sobre os elementos essenciais de uma boa negociação", afirmou Bagheri sobre seu encontro com o mediador europeu, que também é chefe de gabinete de Josep Borrell, alto representante para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança da UE.

A União Europeia pressiona os iranianos a retomarem as negociações iniciadas em Viena para salvar o moribundo acordo nuclear, que impediria a República Islâmica de ter uma arma nuclear. As conversas estão paralisadas desde a eleição do novo presidente iraniano, em junho.

O governo iraniano solicitou uma reunião com Enrique Mora para "abordar as questões que ficaram pendentes" após os encontros com o negociador europeu em Teerã em 14 de outubro.

O acordo, chamado de Plano Global de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês), foi firmado entre o Irã e o G5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, China, Rússia e França mais Alemanha) e permitia a suspensão de uma parte das sanções internacionais contra Teerã em troca da redução drástica de seu programa nuclear, sob controle rígido da ONU.

Últimas