Internacional Irã diz que cumprirá obrigações se EUA voltarem ao acordo nuclear

Irã diz que cumprirá obrigações se EUA voltarem ao acordo nuclear

Sob governo de presidente Donald Trump, país norte-americano deixou o pacto firmado em 2015 com outras potências mundiais

  • Internacional | Da EFE

Biden afirma estar pronto para voltar ao acordo, desde que alguns pontos sejam renegociados

Biden afirma estar pronto para voltar ao acordo, desde que alguns pontos sejam renegociados

Jonathan Ernst/Reuters - 28.12.2020

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, garantiu nesta quarta-feira (6) que o país - que começou a enriquecer urânio com 20% de pureza - voltará a cumprir todas as obrigações nucleares desde que os Estados Unidos retornem ao acordo firmado em 2015.

Em mensagem direcionada ao presidente americano eleito, Joe Biden, Rouhani exigiu que os EUA "se posicionem no caminho legal e cumpram seus compromissos", segundo declarações divulgadas pelo site da Presidência iraniana.

"Nossa resposta é explícita, clara e simples. Dizemos que se vocês cumprirem todas as suas obrigações, nós também cumpriremos todas as nossas obrigações", destacou o mandatário iraniano durante a reunião semanal do gabinete de governo.

Os EUA, sob a gestão de Donald Trump, abandonaram unilateralmente, em 2018, o acordo nuclear firmado com o Irã e cinco outros países (China, Rússia, Reino Unido, França e Alemanha), e voltaram a impor sanções ao país islâmico para forçar uma nova negociação.

Rouhani frisou que ninguém no mundo poderá derrotar o país através de "sanções e guerra econômica", e que o povo do Irã "está seguindo o seu caminho com força".

Biden já disse estar pronto para voltar ao pacto, embora tenha insistido que alguns pontos do acordo deveriam ser renegociados e que outras questões, como o programa de mísseis balísticos do Irã, deveriam ser incluídas, o que Teerã se recusa a fazer.

Com o provável objetivo de pressionar Biden a não estabelecer condições, o Irã começou há dois dias a enriquecer urânio a 20%, embora a mudança possa também estragar os esforços futuros para que os EUA voltem ao pacto.

Nos termos do acordo, o Irã deve manter um nível de enriquecimento de urânio a 3,67%, que foi ultrapassado em 2019, mas apenas a 4,5%.

Últimas