Irã liberta cerca de 70 mil detentos por causa do coronavírus 

Chefe do judiciário disse que mais presos serão liberados também. País é um dos mais afetados pela doença, com 194 mortos e mais de 6,5 mil infectados

Irã liberta cerca de 70 mil presos por causa de surto

Irã liberta cerca de 70 mil presos por causa de surto

Essam al-Sudani/Reuters - 8.3.2020

O Irã libertou cerca de 70 mil presos por conta do surto de coronavírus no país, um dos mais atingidos pela doença, disse nesta segunda-feira (8) o chefe do judiciário Ebrahim Raisi, segundo o jornal Mizan, o portal de notícias do judiciário.

“A libertação de prisioneiros, até o ponto em que isso não crie insegurança na sociedade... continuará”, disse Raisi.

O chefe do judiciário não disse quando os libertos precisam voltar para a cadeia e nem quantos outros presos serão liberados.

Nas últimas 24 horas, o Irã confirmou a morte de mais 49 pessoas infectadas pelo coronavírus, o maior número de mortos desde que o surto começou.

Até o momento, 194 pessoas morreram no país e mais de 6,5 mil foram infectadas em 31 províncias do país.